Você está aqui: Página Inicial > Comunicação Social > Notícias > 2018 > 06 > Meio Ambiente: TRT realiza palestras abordando formas de sustentabilidade

Notícias

Meio Ambiente: TRT realiza palestras abordando formas de sustentabilidade

Evento reuniu Secretaria do Meio Ambiente de João Pessoa e entidades não governamentais

Ações do documento

O Dia Mundial do Meio Ambiente é comemorado no dia 05 de junho. Mas foi na última quarta-feira (06), que o Tribunal do Trabalho da Paraíba (13ª Região) celebrou a data com a realização de palestras enfocando a responsabilidade de cada indivíduo em criar maneiras sustentáveis que contribuam para melhor qualidade de vida das pessoas.

A solenidade aconteceu no auditório do Tribunal Pleno e foi aberta pelo presidente do Regional, desembargador Eduardo Sergio de Almeida, fazendo uma alerta da atual situação por que passa o meio ambiente. “Este é o lugar que vivemos e que encontra extremamente ameaçado” disse o presidente.

Citando a passagem bíblica que diz “crescei e multiplicai”, o desembargador pondera que homem, parece, não entendeu propriamente este lema dos profetas hebreus cuja função principal era manter aquele povo vivo porque, numa época em que a média de idade da população não chegava a 30 anos, era importante que as famílias crescessem. E para o presidente, a terra não aguenta sete bilhões de habitantes em que o consumo exagerado é um fator de desequilíbrio ecológico e que prejudica esse meio ambiente.

O magistrado ressaltou ainda que “é importante ter a consciência a respeito do meio ambiente saudável, a consciência de que a humanidade não pode continuar gastando os recursos naturais em que, alguns deles, não são renováveis, recursos que matam o meio ambiente”.

Segundo Eduardo Sergio, a exploração desses recursos fazem com que algumas espécies desapareçam da face da terra. “Esta casa comum não é só nossa, mas de todos que habitam o planeta, sejam eles animais ou vegetais. Por isso, é importante a consciência de que não devemos destruir o meio ambiente. Ao contrário disto, devemos conservar tanto a ele como a nós próprios. A preocupação com o meio ambiente é fundamental para todos nós”, finalizou o presidente parabenizando a iniciativa dos servidores Max Frederico Guedes, assessor de Gestão Estratégica, e Edgar Saeger Neto, chefe da sessão de Gestão Sócio Ambiental, pela iniciativa da realização do evento e da preocupação deles pela preservação do meio ambiente.

Palestras - Semam

Após a abertura, a palestra do secretário municipal do Meio Ambiente, Abelardo Jurema Neto, destacou que são os municípios que sofrem as alterações e os impactos ambientais que ocorrem nos empreendimentos e nos acontecimentos do dia a dia.

"E em João Pessoa não é diferente. Próximo de completar um milhão de habitantes, a capital paraibana, a exemplo de muitas cidades, seja de grande ou pequeno porte, também sofre os impactos ambientais que crescem numa progressão geométrica bastante agressiva e as soluções para estas demandas não estão no mesmo patamar de resolutividade”, observou o secretário.

Jurema Neto apresentou, durante sua palestra, uma série de projetos que sua pasta vem desenvolvendo desde o início de sua gestão. Um desses projetos foi o programa Carbono Zero, elaborado pelos técnicos da Semam e contém as ações para preservação e recuperação do meio ambiente, bem como as diretrizes para a política de desenvolvimento sustentável da cidade para o período 2017-2020.

O secretário afirmou que o Carbono Zero é um mecanismo de transparência com o qual apresentamos à população os objetivos e o planejamento da política ambiental do município. É o nosso compromisso para que todos possam usufruir de uma cidade cada vez mais saudável, mais verde, sem perdermos de vista o desenvolvimento sustentável.

Compostagem

O tema “Compostagem – A experiência do TRT 13” foi apresentada pelo servidor do TRT, Jackson Bertamoni de Lima. Ele aproveitou a oportunidade para mostrar aos participantes o projeto iniciado no TRT13 de como são utilizados os resíduos orgânicos através da compostagem e apresentou um vídeo produzido em 2016 “mas bastante atualizado”, disse.

Eco Praça

A primeira Eco Praça Jardim Oceania, no bairro do Bessa, onde há um ano, a comunidade desenvolve o cultivo de hortaliças e plantas medicinais com produção totalmente orgânica. Lá também são realizadas atividades didáticas, lúdicas e culturais, todas associadas à ideia de preservação de área verde e sustentabilidade ambiental.

A apresentação foi feita pelo pedagogo Jefferson Palmeira, idealizador e coordenador do projeto. Ele contou que a ideia de transformar o local numa praça ecológica, a primeira de João Pessoa, surgiu depois de observar, da janela do seu apartamento, que os entulhos das obras da construção civil eram despejados no terreno baldio causando a proliferação de insetos e ratos.

O projeto arquitetônico da eco praça foi concebido pelo arquiteto Yuri Duarte Lopes que incorporou sugestões dos moradores e a Prefeitura, por sua vez, acrescentou elementos que farão da eco praça um modelo único de espaço público autossustentável.

Paraíba Recicla

Este projeto teve a apresentação do seu criador, Nariberton Marcos. Ele explicou sua proposta busca realizar uma coleta seletiva de forma eficiente e organizada na cidade de João Pessoa, divulgando as boas práticas de reciclagem de resíduos e orientando a população quanto ao correto descarte dos diferentes tipos de materiais. Todo o material reciclável coletado será tratado de duas formas: reutilização através confecção de produtos para revenda ou será destinado para indústrias que trabalhem com reciclagem de materiais.

“Além da busca de uma relação mais saudável entre o homem e o meio ambiente, a Paraíba Recicla investe na formação de pessoas que trabalham com artesanato, através de parcerias para confecção de mesas, centros, quadros, jarros, balcões, luminárias, vassouras, recipientes, entre outros, utilizando-se apenas do material coletado pela cidade”, acrescentou.

AGE

O encerramento do evento foi feito por Max Frederico Guedes que fez uma mostrou o que o TRT tem feito com relação à sustentabilidade do meio ambiente. Max exibiu algumas ações que estão sendo desenvolvidas que pretendem transformar o Regional numa instituição de referência na prestação jurisdicional e administrativa. “Mas não queremos fazer isso a qualquer custo. Precisamos fazer isso sem deixar sequelas para as gerações futuras”, garantiu o assessor da AGE.

Max disse ainda que a Assessoria Estratégica está trabalhando no planejamento do Tribunal na busca da excelência e por isso criou um plano para cuidar da nossa sustentabilidade de olho no consumo de água mineral, no consumo de plástico de café e de água, no papel reciclado e clorado e quantidade de impressões que usamos no dia a dia das nossas unidades e de olho no conjunto de outras ações. “Esta é a preocupação da sustentabilidade que o TRT da Paraíba está fazendo de maneira muito forte com relação ao alinhamento da sua gestão” relatou. Após o término, os participantes ganharam mudas de árvores doadas pela Semam.