Você está aqui: Página Inicial > Comunicação Social > Notícias > 2018 > dezembro > Regional apoia campanha pelo fim da violência contra a mulher

Notícias

Regional apoia campanha pelo fim da violência contra a mulher

“Laço branco” esteve no Regional nesta quarta-feira

Ações do documento

O Tribunal do Trabalho da Paraíba (13ª Região) recebeu nesta quarta-feira (5) a “Campanha Brasileira do Laço Branco, Homens pelo Fim da Violência contra a Mulher”, cujo objetivo é sensibilizar, envolver e mobilizar os homens no engajamento pelo fim da violência contra a mulher.

O Laço Branco está percorrendo instituições públicas e privadas com o intuito de obter assinaturas de homens que exercem funções relevantes em apoio à causa. A ação denominada “16 dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher”, coordenada pelo Ministério Público do Estado da Paraíba, chegou ao TRT13 por solicitação do juiz André Machado Cavalcanti, gestor do Programa Trabalho Seguro na Paraíba, com o apoio da Presidência do Regional.

O desembargador Leonardo Trajano, o juiz André Cavalcanti e o vice-presidente da Astra13, Jorge Luna Freire, assinaram o painel. Segundo André Cavalcanti, a campanha é oportuna para a Justiça do Trabalho na medida em que o Programa Trabalho Seguro tem como tema para os anos de 2018 e 2019 Violências no Trabalho: enfrentamento e superação.

“Infelizmente a violência contra a mulher é uma realidade vivenciada em nossa sociedade, retratada através do assédio sexual, da discriminação, da agressão física e tudo isso, muitas vezes, acontece no local de trabalho. Nossa assinatura aposta nesse laço branco, que simboliza a paz e o respeito e demonstra o compromisso da Justiça do Trabalho, do Programa Trabalho Seguro e do Tribunal Regional do Trabalho com essa causa e com a luta pelo fim da violência contra as mulheres e pelo respeito no trabalho” destacou.

Por que Laço Branco?

O dia 6 de dezembro foi instituído no Brasil, pela lei nº 11.489/2007, como Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres. A data remete a um evento ocorrido em 1989, em Montreal, no Canadá, quando Marc Lepine, um jovem de 25 anos invadiu uma aula da Escola Politécnica e ordenou que os homens se retirassem e começou a atirar, assassinando 14 mulheres. O rapaz suicidou-se em seguida. Marc deixou uma carta justificando o ato: não suportava a ideia de ver mulheres estudando engenharia, um curso tradicionalmente masculino.

O crime mobilizou a opinião pública do país, promoveu um debate sobre desigualdades entre homens e mulheres e motivou um grupo de homens canadenses a criar a Campanha do Laço Branco (White Ribbon Campaign). O movimento cresceu e hoje tem a missão de promover a igualdade de gênero, relacionamentos saudáveis e uma nova visão de masculinidade. O laço branco foi adotado como símbolo e lema de jamais cometer um ato violento contra as mulheres e de não fechar os olhos frente a essa violência.

Fonte: www.compromissoeatitude.org.br

Por Satva Costa