Você está aqui: Página Inicial > Comunicação Social > Notícias > 2019 > 09 > 2019 > 09 > TRT da Paraíba tem processos iniciados eletronicamente desde 2008

Notícias

TRT da Paraíba tem processos iniciados eletronicamente desde 2008

Justiça do Trabalho foi destaque no relatório do CNJ

Ações do documento

O Tribunal do Trabalho da Paraíba (13ª Região) está entre os quatro Regionais do país que no ano de 2018 iniciaram 100% dos processos por meio eletrônico. O Tribunal Superior do Trabalho (TST), também teve todos os casos novos iniciados eletronicamente no ano passado.

A destaque para a Justiça do Trabalho está no Relatório Justiça em Números 2019 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) como o segmento do Judiciário com maior índice de virtualização dos processos em 2018. O relatório foi divulgado na semana passada durante a 2ª Reunião Preparatória do XIII Encontro Nacional do Poder Judiciário.

Nos Tribunais Regionais do Trabalho (TRTs), o índice alcançou 97,7% (99,9% no primeiro grau e 93,6% no segundo). Segundo o relatório, “Destacaram-se positivamente por terem alcançado 100% de processos eletrônicos nos dois graus de jurisdição os TRTs da 7ª Região (CE), da 9ª Região (PR), da 11ª Região (AM/RR) e da 13ª Região (PB)”.

“Os dados do Justiça em Números demonstram a pujança do TRT da 13ª Região quando assunto é processo eletrônico. Fomos pioneiros na virtualização dos processos judiciais em 2008 e continuamos com essa excelente performance com a implantação do PJe da Justiça do Trabalho”, disse o presidente do TRT paraibano, desembargador Wolney de Macedo Cordeiro.

No ano de 2008, foi instalada a Vara do Trabalho eletrônica de Santa Rita, a primeira unidade do Brasil a ter processos sem papel. Já no ano de 2009 todas as Varas do Trabalho e a segunda instância não usava mais pepel para as ações trabalhistas.

Rapidez

Para o presidente do TST e do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT), ministro Brito Pereira, os números divulgados no Justiça em Números mostram a relevância da Justiça do Trabalho e seu empenho em garantir a rapidez aos julgamentos. “Isso mostra o quão importante é o papel da Justiça do Trabalho nessa construção de um Poder Judiciário que atenda cada vez mais os anseios da sociedade”, afirmou.

Em todo o Judiciário, em 2018 foram abertos eletronicamente 20,6 milhões de casos (83,8%). No período, os processos físicos representaram apenas 16,2% do total.

PJe

Criado em 2011, o Processo Judicial Eletrônico (PJe) começou a ser expandido em 2012. A utilização da ferramenta registrou grande aceleração de utilização a partir de 2013, quando foi instituído pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), por meio da Resolução CNJ 185/2013.

Na Justiça do Trabalho, o PJe foi lançado oficialmente em fevereiro de 2011, e a primeira etapa de instalação priorizou a fase de execução das ações trabalhistas. O módulo relativo à fase de conhecimento foi implantado em novembro do mesmo ano.

Desde então, o sistema recebe constantemente atualizações que agregam novas funcionalidades para atender demandas específicas de cada grau de jurisdição, deixando o trabalho mais simples, intuitivo e ágil. No início deste semestre, por exemplo, foi lançada a versão 2.4 do PJe.

ACS TRT13 com texto da Assessoria de Comunicação do CSJT