Você está aqui: Página Inicial > Comunicação Social > Notícias > 2019 > 09 > 2019 > 09 > TRT realiza Audiência Volante em Nova Floresta e bate meta

Notícias

TRT realiza Audiência Volante em Nova Floresta e bate meta

Trabalhadores reclamam do não recolhimento de FGTS

Ações do documento

Trinta audiências em ações trabalhistas foram realizadas na semana passada pelo juiz do trabalho Adriano Dantas em Nova Floresta. Mesmo com a transferência da Vara do Trabalho de Picuí, que tinha jurisdição sobre o município, as audiências foram realizadas no prédio da Câmara Municipal de Nova Floresta, cedido à Justiça do Trabalho.

Nos processos, o pleito é o depósito do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), que não foi efetuado pela prefeitura. Na audiência, a prefeitura reconheceu a dívida e se comprometeu a juntar os extratos para fins rescisórios emitido pela Caixa em cada processo.

Com a juntada dos extratos, os reclamantes terão prazo para impugnação e, depois, os processos estarão conclusos para julgamento, ressalvando os casos afetados pela prescrição.

Planejamento Estratégico

Com a Audiência Volante em Nova Floresta, o Tribunal do Trabalho da Paraíba (13ª Região) cumpre o indicador relativo ao índice de capilaridade estabelecido no Planejamento Estratégico da Instituição para este ano de 2019.

Até o ano de 2020, o Regional deve realizar audiências volantes em seis municípios que não sejam sede da Justiça do Trabalho. Desde 2015 aconteceram audiências nos municípios de Uiraúna, Pombal, São Bento e Esperança.

O Objetivo Estratégico número 1, “aprimorar o acesso à Justiça”, tem como meta democratizar a relação da população com o TRT13 e garantir equidade no atendimento à sociedade.

Acesso à justiça

O projeto Audiência Volante possibilita às partes economia de dinheiro e de tempo, já que evita o deslocamento para os municípios onde estão instaladas as Varas do Trabalho ou postos avançados.

A Resolução Administrativa nº. 122/2015 regula os procedimentos e participação dos juízes e servidores nas Audiências Volantes, que são reconhecidas como prática permanente e condizente com Objetivo Estratégico número 1 do Planejamento Estratégico do Regional.