Você está aqui: Página Inicial > Comunicação Social > Notícias > 2019 > fevereiro > 2019 > fevereiro > Presidentes falam sobre protagonismo do Judiciário em encontro

Notícias

Presidentes falam sobre protagonismo do Judiciário em encontro

Desembargador Wolney Cordeiro recebeu a visita do presidente do TJ

Ações do documento

O presidente do Tribunal do Trabalho da Paraíba (13ª Região), desembargador Wolney de Macedo Cordeiro, recebeu nesta terça-feira (19) a visita institucional do presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Márcio Murilo da Cunha Ramos, que assumiu o cargo no último dia 1º. O encontro teve a participação do juiz auxiliar da Presidência do Regional, Adriano Dantas.

Os presidentes conversaram sobre o protagonismo do Poder Judiciário no atual cenário nacional. “Não há espaço vazio que não seja preenchido. O Poder Judiciário está preenchendo um espaço que não é normal, o ideal seria o Poder Legislativo ser esse protagonista e elaborar leis objetivas e claras. Quando as leis não são claras o suficiente, cabe ao Judiciário interpretá-las e o juízes estão agindo e prontos para servir a sociedade quando demandados”, disse o presidente do TJ.

O desembargador Wolney Cordeiro disse que o Poder Judiciário ocupou um vácuo importante dentro da política nacional. “O Judiciário é um poder que normalmente deve permanecer inerte, em uma situação de expectador, mas o fato é que o imobilismo detectado em um determinado momento compeliu o poder judiciário a ocupar espaços por conta da demanda da sociedade. O Judiciário não atua porque quer, não é protagonista porque quer, é demandado em relação a isso e, na verdade, diante dos impasses em que a sociedade está vivendo atualmente, a atuação do Judiciário tem se revelado importante e essencial”, afirmou.

Parceria

No encontro, o presidente do TJ destacou a parceria que existe há muito tempo entre os dois tribunais. Apresentou ao TRT13 a solicitação de cessão de equipamentos para a digitalização dos processos em papel da Justiça Estadual. “Ficamos felizes porque o presidente Wolney se dispôs a mandar verificar a disponibilidade dessas máquinas. Queremos assumir o posto que o TRT já superou, que é ter processos exclusivamente eletrônicos”, disse.

“O Tribunal de Justiça é nosso parceiro e o presidente, desembargador Márcio Murilo, é um amigo de muitos anos e, embora tenha assumido o cargo há muito pouco tempo, já está demonstrando que vai fazer uma gestão com muita eficiência e compromisso com o serviço público. O TRT da Paraíba foi o primeiro do Brasil a ter seus processos totalmente eletrônicos e essa fase de digitalização de processos que o Tribunal de Justiça está enfrentando nós já superamos. Então, se verificarmos a existência desses equipamentos, vamos firmar um convênio e repassar as máquinas ao TJ”, finalizou.

Por José Vieira Neto