Você está aqui: Página Inicial > Comunicação Social > Notícias > 2019 > 09 > Justiça determina pagamento de salários atrasados da Maternidade e do Hospital Regional de Patos

Notícias

Justiça determina pagamento de salários atrasados da Maternidade e do Hospital Regional de Patos

Audiência foi presidida pela juíza Francisca Poliana Aristóteles

Ações do documento

Em audiência ocorrida na tarde desta segunda-feira (9), na Vara do Trabalho de Patos, se chegou ao entendimento para garantir o pagamento dos salários atrasados dos trabalhadores da Maternidade Doutor Peregrino Filho e do Hospital Regional de Patos.

A audiência foi presidida pela juíza do trabalho Francisca Poliana Aristóteles e contou com a participação do secretário de Saúde do Estado, Geraldo Medeiros, com o Procurador-Geral do Estado da Paraíba e membros da Comissão para Fiscalizar Contratos de Gestão de Saúde (CAFA), além de outros representantes legais. Alguns membros participaram por videoconferência.

Foi determinado que até sexta-feira (3), o Governo do Estado da Paraíba faça depósito judicial em conta da Justiça do Trabalho para garantir o pagamento dos salários atrasados dos meses de julho e agosto de 2019. A primeira etapa vai garantir os salários atrasados de todos os trabalhadores e posteriormente outra audiência deve se debruçar sobre os demais direitos.

Na última sexta-feira, (6), o Ministério Público do Trabalho (MPT) havia entrado com ação judicial pedindo na Vara do Trabalho o pagamento dos salários atrasados. Anteriormente, o Sindicato dos Médicos do Estado da Paraíba (SIMED/PB), através do corpo de advogados, já havia solicitado bloqueio para garantir o pagamento de salários da categoria. Por tanto, na audiência desta segunda-feira, ficou garantido o pagamento de todo os trabalhadores.

O montante dos recursos que serão depositados gira em torno de R$ 4.000.000,00. Com a decisão acordada, espera-se garantir os salários com a maior brevidade possível e resolver a celeuma que vem se arrastando e prejudicava centenas de trabalhadores que aguardavam seus salários.

Com informações do portal Patos Online