Você está aqui: Página Inicial > Comunicação Social > Notícias > 2006 > 05 > Definidos locais do Projeto Arrematar em João Pessoa, Campina Grande e Sousa

Definidos locais do Projeto Arrematar em João Pessoa, Campina Grande e Sousa

O presidente do Tribunal Regional do Trabalho, juiz Afrânio Melo, está em Sousa hoje (quinta-feira, 11) para o lançamento do Projeto Arrematar.

Ações do documento

O presidente do Tribunal Regional do Trabalho, juiz Afrânio Melo, está em Sousa hoje (quinta-feira, 11) para o lançamento do Projeto Arrematar. Será a primeira vez que o projeto será realizado no alto sertão do estado. O encontro com a imprensa e os interessados acontecerá no auditório da sub-seção da OAB, às 16h.

Este ano o projeto Arrematar acontece em três pólos: João Pessoa, Campina Grande e Sousa, das 07h00 às 17h00, simultaneamente nos dias 29 e 30 deste mês. Em Campina e Sousa, onde o Arrematar será realizado pela primeira vez, os locais serão o auditório da Federação das Indústrias da Paraíba, Fiep, e na sede do Sebrae, na rua João Pessoa, 17, centro, respectivamente. Em João Pessoa será, como no ano passado, no Espaço Cultural José Lins do Rego.

As Centrais de Mandados de João Pessoa e Campina Grande e a Vara do Trabalho de Sousa já selecionaram os processos que farão parte da segunda edição do Projeto Arrematar. A Central de João Pessoa já informou que, no mínimo, 350 processos terão seus bens oferecidos para arremate no leilão. Esse número poderá crescer diante do resultado do Projeto Conciliar.

Em Sousa o edital do Projeto Arrematar foi publicado no dia 20 do mês passado e vão a leilão os bens relacionados em 117 processos. São 76 processos da Vara do Trabalho Sousa, 18 processos de Itaporanga, 10 processos de Cajazeiras, 10 processos de Patos e 03 processos de Catolé do Rocha.




Acelerar

O Tribunal Regional do Trabalho decidiu realizar os dois projetos no mesmo mês para agilizar a finalização do maior número possível de processos e reverter, o mais rápido possível, o dinheiro para o trabalhador. Os processos cujas partes que não negociarem no dia 18 de maio, no Projeto Conciliar, terão seus bens oferecidos no leilão do dia 29 e 30, no Projeto Arrematar.

Esta será a segunda edição do Projeto Arrematar - em João Pessoa. No ano passado, em novembro, foram para leilão 600 processos e cerca de setenta por cento dos bens foram arrematados. O Mega-leilão reuniu mais de 1.200 pessoas por dia e arrecadou R$ 1.330.697,48 decorrentes de arrematação e acordos nos processos trabalhistas. Tanto o valor quanto o percentual de bens arrematados ficaram acima das previsões da Justiça do Trabalho.