Você está aqui: Página Inicial > Comunicação Social > Notícias > 2006 > 06 > Tribunal Pleno destaca resultados dos Projetos Arrematar e Conciliar

Tribunal Pleno destaca resultados dos Projetos Arrematar e Conciliar

Os juízes do Tribunal Pleno do TRT destacaram os resultados alcançados pelos Projetos Arrematar e Conciliar

Ações do documento

Os juízes do Tribunal Pleno do TRT destacaram os resultados alcançados pelos Projetos Arrematar e Conciliar. Durante a sessão ordinária, os juízes elogiaram as iniciativas do presidente do Regional, juiz Afrânio Melo.

A juíza Ana Maria Madruga destacou que "nós sabemos o quanto esses projetos foram importantes desatravancar as execuções das Varas do Trabalho. O trabalho mostrou uma espécie de contágio, com a disposição das partes em conciliar, a resolver, a pagar as dívidas".

O juiz Vicente Vanderlei parabenizou o presidente Afrânio Melo pelo número de processos resolvidos, com solução pelo caminho do acordo. "Isto para mim é mais que fundamental. Parabenizo Vossa Excelência pelas duas idéias e por tantas outras, que dão a dimensão da importância da sua administração".

Já o juiz Edvaldo de Andrade enalteceu os dois projetos. Disse que é necessário melhorar cada dia mais. "O Tribunal deve aprimorar esse processo que está desenvolvendo", sustentou.

"Eu também me solidarizo com o presidente Afrânio Melo pelo dois projetos, sobretudo com relação ao projeto Conciliar", disse o juiz Carlos Coelho. Já o juiz Paulo Maia disse que os projetos foram inteligentes e estão dentro de uma perspectiva moderna de processo. São os processos de resultados. "Meus parabéns a Vossa Excelência", falou.

O juiz-presidente do TRT agradeceu as manifestações dos colegas e mostrou o quanto é gratificante para um juiz ouvir todos aqueles elogios. Lembrou que o mais importante é saber que tem a possibilidade de exportar essas ações, para outros Estados que estão interessados. "Tudo isso é motivo de satisfação para nós que fazemos o Tribunal do Trabalho da Paraíba. Estamos prestando à comunidade um serviço de grande valor, mostrando que com criatividade podemos romper a barreira da chamada morosidade da Justiça", concluiu.