Você está aqui: Página Inicial > Comunicação Social > Notícias > 2007 > 03 > Esmat define disciplinas e professores para pós-graduação

Esmat define disciplinas e professores para pós-graduação

O curso terá 480 horas-aula e apenas nove mensalidades de R$ 325,00 e certificação da Fesp Faculdades

Ações do documento

Já estão definidas as disciplinas para o Curso de Pós Graduação "Lato Sensu" em Direito Material e Processual do Trabalho, que será ministrado pela Escola Superior da Magistratura Trabalhista da Paraíba - ESMAT 13, vinculada a Associação dos Magistrados do Trabalho da Paraíba – AMATRA. O curso começa no próximo dia 14, de segunda a quinta-feira, no piso E3 do Centro Empresarial João Medeiros (Tambiá Shopping), à noite.

As disciplinas Direito Individual do Trabalho, Direito Coletivo do Trabalho, Direito Processual do Trabalho e Direito Processual Civil foram mantidas com a mesma carga horária do curso preparatório para concurso que era ministrado anteriormente pela escola.

Segundo o juiz André Machado Cavalcanti, diretor da Esmat, foram introduzidas as disciplinas Direito Civil e Empresarial aplicado às relações de trabalho, Direito Constitucional do Trabalho, Acidente de Trabalho e responsabilidade civil trabalhista, e Direito Administrativo e Ambiental do Trabalho, buscando enfocar predominantemente aspectos ligados ao Direito Material e processual do Trabalho no que diz respeito a essas matérias.

O curso terá 480 horas-aula e apenas nove mensalidades de R$ 325,00 e certificação da Fesp Faculdades e será coordenado pelo Juiz do Trabalho e Professor Paulo Roberto Vieira Rocha.

Compõem o corpo docente da Escola os juízes Wolney Cordeiro (Direito do Trabalho), Humberto Halisson (Direito Coletivo) e Roberta Saldanha e Luciano Athaíde, o Procurador do Trabalho Márcio Evangelista (Direito Processual do Trabalho), o professor Eduardo Rabenhorst (Ética e Deontologia e Hermenêutica Jurídica), Fernando Porto e Procurador do Trabalho Eduardo Varandas (Direito Processual Civil), , Rodrigo Toscano (Direito Civil e Empresarial aplicado às relações de trabalho), Alexandre Belo (Direito Constitucional do Trabalho), dentre outros professores.