Você está aqui: Página Inicial > Comunicação Social > Notícias > 2007 > 06 > Média de acessos ao site do TRT é de 4,5 mil por dia

Média de acessos ao site do TRT é de 4,5 mil por dia

Secretaria de Informática divulga percentual de atendimento interno

Ações do documento

O Tribunal Regional do Trabalho está registrando uma média de 4,5 mil acessos ao site institucional por dia. De acordo com a presidente do TRT, juíza Ana Clara Nóbrega, os números refletem o excelente trabalho realizado pela Secretaria de Informática e os investimentos que o Regional vem realizando na área.

Os investimentos na área de Informática foi um dos compromissos da atual gestão. De acordo com a juíza-presidente, o setor é de fundamental importância à Primeira e Segunda Instâncias. Para a magistrada, a celeridade processual, o armazenamento de dados e os programas que tornam a prestação jurisdicional mais efetiva, fazem parte do setor de Informática.

De acordo com o Diretor da Seinf, Max Frederico, desde o início deste mês, o site do Supremo Tribunal Federal está permitindo que se faça consultas à Jurisprudencia do Regional paraibano. No mês de abril foi registrado uma média de 4.623 acessos ao site por dia e em maio, a Seinf já computou uma média de 4.367 acessos a cada dia.

A Secretaria de Informática também registrou um grande número de acessos aos programas internos, a exemplo do Sistema de Chamado Eletrônico, o O-Comom. Só no mês de abril último um total de 2.381 chamados para atendimento de demandas de Informática, assim distribuidos: Suap: 44,63% Assistência Técnica: 13,77% Software em geral: 10,58% Manutenção em impressora: 6,25% Rede de dados: 4,91% Demais: 19,86%

A Seinf disponibilizou na página do TRT um ícone para consulta de Cartas Precatórias Eletrônicas. Este serviço é importante para os advogados consultarem os andamentos dos processos, juntadas de documentos, depoimentos, despachos e outros nas Cartas Precatórias expedidas dentro da Paraíba ou em qualquer estado brasileiro que tenha implantado o sistema, a exemplo da Bahia, Rondonia e Acre, Espirito Santo, Goias e Piaui.