Você está aqui: Página Inicial > Comunicação Social > Notícias > 2007 > 10 > Semana do Judiciário reúne 700 pessoas em abertura solene no Espaço Cultural

Semana do Judiciário reúne 700 pessoas em abertura solene no Espaço Cultural

Ações do documento

Com o tema “Justiça Social, Ética e Direitos Humanos”, foi aberta às 19h de ontem (terça-feira), no Cine Bangüê do Espaço Cultural, em João Pessoa a VII Semana do Judiciário do Tribunal Regional do Trabalho da Paraíba.

O evento reuniu estudantes e operadores do Direito. A abertura foi feita pela presidente do Regional, juíza Ana Clara Nóbrega, que destacou em seu discurso que o Poder Judiciário está mais próximo da sociedade.

“Tenho a convicção de que o Egrégio Tribunal Regional do Trabalho da 13ª Região continua em posição de vanguarda no cenário jurídico deste Estado, fomentando o aprimoramento dos operadores do direito, dando considerável parcela contributiva na formação de uma consciência jurídica voltada para uma justiça social, calcada no inarredável princípio ético, visando salvaguardar direitos humanos”, disse a presidente do TRT.

Coordenação do evento

A coordenadora do evento, juíza Ana Maria Madruga, destacou os temas que serão discutidos durante a Semana do Judiciário: “Os temas escolhidos para as conferências e os painéis têm estreita relação com o Brasil de hoje”.

Ana Madruga também apresentou o palestrante da noite, o professor, escritor e procurador regional do trabalho da 6ª Região, Everaldo Gaspar Lopes Andrade. O tema da conferência foi “A Desconstrução do Paradigma Trabalho Subordinado como Objeto do Direito do Trabalho”.

A conferência de abertura

A principal preocupação do professor Everaldo Gaspar é com o homem, o ser humano. Segundo ele, o trabalho está cada vez mais mecanizado e há o real temor de que o homem seja excluído e a máquina o substitua. Ele defende que o Direito do Trabalho deve se ocupar com o trabalho humano e não com o emprego. “O direito do trabalho constitui um elemento estabilizador da sociedade capitalista, porque se, de um lado, o mercado implica a constante destruição do antigo, do tradicional e do permanente, de outro lado, também produz o novo, o estável, tanto no plano material quanto no plano das idéias”.

Na abertura a apresentação do Coral 13ª Em Canto, do Tribunal Regional do Trabalho, regido pelo maestro Carlinhos Teles.

Presenças

Entre outras autoridades, compareceram a abertura da Semana do Judiciário, a procuradora-chefe da Procuradoria Regional do Trabalho da Paraíba, Maria Edlene Costa Lins; o general Jorge Fraxe, comandante do Grupamento de Engenharia da Paraíba; o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Paraíba, José Mário Porto Júnior; o procurador-adjunto da prefeitura de João Pessoa, Grimaldi Gonçalves Dantas; o juiz do trabalho Rômulo Tinoco dos Santos, representando a Amatra, Associação dos Magistrados do Trabalho da 13ª Região; o gerente geral do Banco do Brasil, agência contas públicas, Marcos Rogério Nepomuceno Marques; o gerente de contas públicas também do Banco do Brasil, Francisco Vieira Neto; o diretor na Paraíba da Faculdade Maurício de Nassau, Walter Cortez; o diácono Iran Alves Soares, representando a Arquidiocese da Paraíba e o presidente da Comissão Científica VII Semana do Judiciário, professor Luismar Dália Filho.

Agradecimento

A organização do evento agradeceu aos parceiros e patrocinadores que viabilizaram a realização da VII Semana do Judiciário, como o Banco do Brasil, superintendência da Paraíba, Federação do Comércio de Bens e Serviços do Estado da Paraíba, Faculdade Maurício de Nassau, Federação das Indústrias do Estado da Paraíba e Esmat – Escola Superior da Magistratura Trabalhista.