Você está aqui: Página Inicial > Comunicação Social > Notícias > 2008 > 05 > I Fórum discute a angústia de quem está perdendo a saúde e o trabalho

I Fórum discute a angústia de quem está perdendo a saúde e o trabalho

Ações do documento

“Visando o bem coletivo, a integridade física e moral do trabalhador, foi que o Tribunal Regional do Trabalho instituiu o I Fórum Social da Justiça do Trabalho”, disse a juíza-presidente Ana Clara Nóbrega durante a abertura do evento, que aconteceu na manhã desta terça-feira no auditório do Fórum Maximiano Figueiredo, em João Pessoa. Segundo a magistrada, o Fórum é uma grande oportunidade para analisar as repercussões desfavoráveis do país relativas ao grande número de acidentes de trabalho. “O dia de hoje será voltado a essas questões”, declarou.



Unindo trabalhadores, empresários, operadores do Direito, servidores, juízes e diretores do TRT, o Fórum teve como primeiro conferencista o procurador Regional do Trabalho na Paraíba, Ramon Bezerra dos Santos, que falou sobre “A dor de não trabalhar: dilemas e angústias de quem está perdendo a saúde e o trabalho”. O procurador fez uma rápida refexão das doenças e dos acidentes de trablho, lembrando que a Justiça do Trabalho se depara com muitos processos de danos morais e materiais.



A conferência foi baseada em fatos reais, cujos dados foram extraídos de processos que tramitaram no TRT e que chegaram às mãos do procurador Ramon Bezerra. Ele narrou alguns casos e lembrou que o INSS mantém regras rígidas para o auxílio doença, já que os gastos triplicaram nos últimos anos. “A idéia do INSS é extinguir metade dos auxílios doença (aposentadorias por invalidez) e o Governo Federal investir na reabilitação funcional, para trazer as pessoas de volta ao trabalho.

Ao final da conferência, o procurador recebeu da juíza Ana Clara Nóbrega o certificado de participação no evento, que prossegue ainda nesta manhã com a palestra “Saúde do Trabalhador e Justiça Social”, apresentada pelo representante da Fundacentro, José Hélio Lopes Batista.



A mesa foi composta pela juíza-presidente Ana Clara Nóbrega, o representante do governador do Estado, Otávio Gomes de Araújo; superintendente Regional do Trabalho, Inácio Machado Filho; presidente da Amatra 13, juiz André Machado; diretor do Fórum, juiz Paulo Henrique Tavares; superintendente da Caixa Econômica Federal na Paraíba, Jorge Gurgel e pela superintedente do INSS na Paraíba, Socorro Brito.