Você está aqui: Página Inicial > Comunicação Social > Notícias > 2008 > 11 > Hoje tem leilão: Projeto Arrematar realiza última edição do ano

Hoje tem leilão: Projeto Arrematar realiza última edição do ano

Ações do documento

publicado: 25/11/2008 07h50 última modificação: 30/09/2016 10h19

Começa hoje a última edição do Projeto Arrematar deste ano, que vai a acontecer no auditório do Fórum Maximiano Figueiredo, no Empresarial João Medeiros, anexo do Shopping Tambiá. O mega-leilão está previsto para hoje e amanhã, a partir das 9h. O TRT, através da Central de Mandados, colocou bens de 356 processos para arrematação. Todos podem ser retirados do leilão até momentos antes de iniciar o pregão. Juizes e servidores estão à disposição para fazer a negociação.

Representantes do Clube Cabo Branco, por exemplo, já solicitaram a atualização dos cálculos e pagaram o parcelamento da dívida com o INSS. A empresa Empasa também já solicitou a Central de Mandados a atualização dos cálculos.

Segundo a presidente do TRT da Paraíba, juíza Ana Clara Nóbrega, o objetivo do Projeto Arrematar é pagar as dívidas trabalhistas de processos que já foram julgados. Para o TRT a negociação antes do leilão e a retirada do bem do pregão também gera o recurso necessário para o pagamento da dívida trabalhista. “Não temos interesse em leiloar os bens. Nosso objetivo é finalizar o processo para pagar o trabalhador, mas até antes do leilão ainda pode haver negociação”.

Pela primeira vez o leilão será, também, via internet, com a participação dos internautas que se cadastraram. Os internautas poderão oferecer seus lances através de um formulário eletrônico durante a realização do evento. O lance irá aparecer no telão instalado no auditório e será analisado como uma oferta.

Quem deseja participar de forma presencial pode ir ao auditório do Fórum Maximiano Figueiredo e fazer o cadastramento na hora. É necessário apresentar os documentos pessoas. Não é permitida a participação de servidores da Justiça do Trabalho. Os participantes do Projeto Arrematar terão a oportunidade de dar lance mínimo para bens móveis de 20% do valor da avaliação e para bens imóveis lances mínimos iniciando em 40%. Os bens imóveis poderão ainda receber oferta parcelada.

Bens – Inúmeras oportunidades de negócios são realizadas durante os mega-leilões. Estão sendo ofertados apartamentos, terrenos, prédios comerciais, automóveis, equipamentos médicos e hospitalares, de escritório, entre outros. Um apartamento na avenida Edson Ramalho, em Manaíra, com dois quartos, no Edifício Praia Norte foi avaliado em R$ 50 mil. No bairro do Bessa o edital oferece apartamento no Condomínio Residencial Otávio Gadelha, com 3 quartos, avaliado em R$ 210 mil.