Você está aqui: Página Inicial > Comunicação Social > Notícias > 2008 > 11 > Presidente e vice do TRT foram eleitos ontem para o biênio 2009/2011

Presidente e vice do TRT foram eleitos ontem para o biênio 2009/2011

Eleição aconteceu em Sessão Administrativa, às 15h, no Pleno do TRT

Ações do documento

publicado: 05/11/2008 08h51 última modificação: 30/09/2016 10h19

O Tribunal Pleno elegeu às 15h de ontem (terça, 04), por unanimidade de votos, o Presidente e Vice-Presidente do Tribunal Regional do Trabalho para o biênio janeiro de 2009 a janeiro de 2011. Na mesma sessão foi feita a escolha dos integrantes das Turmas de Julgamento. A Primeira Turma será presidida pela juíza Ana Maria Madruga e a Segunda Turma será presidida pelo juiz Afrânio Melo. A Sessão Administrativa foi presidida pela juíza-presidente do Regional, Ana Clara Nóbrega e o Pleno esteve composto pelos juízes, Vicente Vanderlei, Francisco de Assis Carvalho e Silva, Ana Maria Ferreira Madruga, Afrânio Melo, Edvaldo de Andrade, Carlos Coelho de Miranda Freire e Paulo Américo Maia de Vasconcelos Filho.

Segundo a presidente do TRT, juíza Ana  Clara Nóbrega, o Tribunal está vivendo uma ótima fase, onde magistrados e servidores trabalham em prol da unidade da instituição. “Parabenizo os eleitos e afirmo que todos nós sabemos da capacidade do juiz Edvaldo de Andrade. Nós o elegemos porque conhecemos o seu empenho em resolver as questões sempre em prol da nossa instituição”, disse a juíza Ana Clara.

A juíza presidente lembrou que não tinha a interesse em assumir a presidência do Tribunal, mas hoje sabe que sua missão foi cumprida. Na Sessão Administrativa, o juízes Paulo Maia foi eleito Ouvidor Regional e Ana Maria Madruga, como Ouvidora Substituta para o período de janeiro de 2009 a janeiro de 2011.

Foram escolhidos também os novos dirigentes da Escola Judicial e de Administração Judiciária do Tribunal, juízes Ana Clara Nóbrega, como diretora e Arnaldo José Duarte do Amaral, como vice-diretor, além dos novos membros da Comissão de Jurisprudência, os juízes Carlos Coelho, Vicente Vanderlei e Ana Madruga; Comissão do Regimento Interno, juízes Afrânio Melo, Paulo Maia e Francisco de Assis Carvalho; Comissão da Revista do TRT, os juízes Francisco de Assis Carvalho, Paulo Maia e o juiz de 1ª instância, Wolney de Macedo Cordeiro.

A posse dos novos Presidente e Vice eleitos, acontecerá no dia 09 de janeiro no auditório do Unipê. A transmissão do cargo será feita pela juíza presidente, Ana Clara Nóbrega.

Gestão

O presidente eleito do TRT, juiz Edvaldo de Andrade  agradeceu o excesso de generosidade dos colegas, o consagraram Presidente da Corte. “Sempre disse que não tinha essa pretensão, mas fui convencido pela nobre colega, juíza presidente Ana Clara Nóbrega”. Já o juiz Paulo Maia, eleito vice-presidente da instituição, disse que para ele “é uma honra ser eleito como Vice de um Presidente do quilate do juiz Edvaldo de Andrade”.

O juiz Afrânio Melo disse que, assumir a Presidência do TRT é uma oportunidade e com certeza o juiz Edvaldo de Andrade fará uma boa administração e sem alardes. “Sei da sua capacidade. É um juiz honesto, sério, trabalhador e cumpridor dos seus deveres. Será um grande presidente”. A juíza Ana Maria Madruga revelou a certeza de que o Tribunal terá mais um grande administrador. Sou testemunha de quanto o juiz Edvaldo de Andrade é competente. Tudo fará e na melhor forma possível. Estaremos de mãos dadas para ajudar a fazer o que é melhor para a instituição.

O juiz Carlos Coelho desejou ao presidente eleito, sucesso na próxima gestão e o juiz Francisco de Assis Carvalho revelou que, diante de tudo que já havia sido dito, pouco teria a acrescentar. “Somos originários do mesmo concurso e o juiz Edvaldo de Andrade é mais um do concurso de 1986 a assumir a presidência do TRT” e sei que a presidência de um Tribunal nunca deve ser encarada como um bônus, mas como um ônus. Quem passou por ela, sabe disso”, revelou, destacando que o TRT estará em boas mãos.

A  procuradora-chefe do Ministério Público do Trabalho, Maria Edlene Costa Lins, presente à Sessão Administrativa, desejou sucesso para a nova gestão e que os eleitos consigam manter o modelo de gestão do TRT que hoje é referência nacional. “É motivo de orgulho para a Paraíba”, disse.