Você está aqui: Página Inicial > Comunicação Social > Notícias > 2009 > 01 > Projeto Arrematar prossegue nesta quinta-feira

Projeto Arrematar prossegue nesta quinta-feira

Leilão está acontecendo no Fórum Irenêo Jofilly, em Campina Grande

Ações do documento

publicado: 22/01/2009 10h04 última modificação: 30/09/2016 10h19




O auditório do Fórum Irenêo Joffily, em Campina Grande, está sediando, deste ontem, a primeira edição do ano do Projeto Arrematar do Tribunal Regional do Trabalho. Estão sendo ofertados em leilão bens móveis e imóveis de 174 de processos com o objetivo de pagar dívidas trabalhistas.


A participação das pessoas está acontecendo de forma presencial e também através da internet. Cerca de duzentas pessoas estão no auditório do Fórum Trabalhista de Campina Grande e trezentas oferecendo lances via computador.

Até a metade da manhã desta quinta-feira todos dos imóveis ofertados foram arrematados. Destaque para a arrematação de uma fazenda em Queimadas, medindo 5,7 hectares com benfeitorias arramatada por R$ 350 mil.

A área em nome da Congregação das Filhas da Imaculada Conceição, que inclui o prédio do Colégio Santa Bernadete, avaliado em R$ 951 mil, foi retirada do leilão através de  negociação e pagamento de dívidas.


Entre os inúmeros ítens do edital  estão sendo ofertados um trator agrícola marca Massey Ferguson, em razoável estado de conservação, avaliado em R$ 27 mil com lance mínimo no valor de R$ 8 mil e 600. Um automóvel Celta Life 2007, modelo 2008, cor prata, avaliado em R$ 24 mil estará no leilão com lance mínimo a partir de R$ 4,8 mil.


No edital consta ainda um apartamento no Edifício Clementino Procópio, contendo uma sala com varanda, uma cozinha, dois quartos, no total de 50 metros quadrados de área avaliado em R$ 50 mil com lance mínimo de R$ 20 mil.

Edital na internet
No endereço eletrõnic www.trt13.jus.br, no ícone Projeto Arrematar qualquer pessoa pode acompanhar as arrematações. O arrematante deverá garantir o lance com o sinal de 20% do seu valor, no ato da arrematação. O restante do lance deverá ser pago em 24 horas. Os bens poderão ser arrematados pelo maior lance ofertado individualmente ou por lote, o que será analisado e decidido pelo juiz titular da Central de Mandados, Sérgio Cabral dos Reis.
Na hipótese de bens imóveis, o lance poderá ser parcelado, desde que as parcelas não sejam inferiores a 1/10 do valor da avaliação do bem. Entre os bens estão, ainda, terrenos, casa, apartamentos, automóveis, motocicletas, compressores, equipamentos eletrônicos, combustíveis, tijolos e mobiliário.


Todas as pessoas, exceto os servidores da Justiça do Trabalho podem participar do leilão. O cadastramento será feito antes do início do evento, no auditório do Fórum Irenêo Joffily. É necessário preencher um questionário e apresentar os documentos pessoais.