Você está aqui: Página Inicial > Comunicação Social > Notícias > 2010 > 05 > Presidentes dos Tribunais assinam Termo de Cooperação

Presidentes dos Tribunais assinam Termo de Cooperação

Ações do documento




Os presidentes do TRT, Edvaldo de Andrade; TRE, Genésio Gomes Pereira Filho; TJ, Luis Sílvio Ramalho Júnior e o procurador-geral de Justiça, Oswaldo Trigueiro Filho, assinaram na manhã de ontem (segunda, 03), Termo de Cooperação Institucional, que tem como objetivo a criação de um Núcleo Estadual de Gestão Estratégica do Judiciário. O núcleo vai criar entre as instituições um intercâmbio de dados, informações e experiências relativas ao planejamento estratégico.


Os cooperados se comprometeram em disponibilizar os dados e informações relevantes para o desenvolvimento e melhoria da prestação de seus serviços, bem como a participarem de reuniões mensais. O Termo terá a vigência de cinco anos, podendo ser prorrogado ou alterado, de comum acordo.



O Núcleo Estadual de Gestão Estratégica do Judiciário terá como coordenador o  assessor de Gestão Estratégica do TRT, Samuel Norat e como vice-coordenador, o assessor de Gestão estratégica do Tribunal de Justiça, Falbo Abrantes A iniciativa dos órgãos do judiciário paraibano tem o apoio do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que remeterá a proposta a outros estados, que podem adotar o modelo.

 

Boas práticas
De acordo com Norat, a cooperação institucional é uma forma de criar sinergia entre os órgãos e trocar experiências a quase nenhum custo. “Isso vai ser disseminado para outros estados porque é uma forma de implantar o planejamento estratégico com maior agilidade e maior facilidade”, disse o coordenador.


Segundo ele, na primeira reunião, quando vai ser instalado o Núcleo, haverá a definição de como será a troca de informações. “A princípio, o que se pretende é reunir as boas práticas de cada órgão para decidir o que cada um pode aproveitar”, explicou.

Parcerias
Pelo Termo de Cooperação Institucional, os tribunais e o Ministério Público se comprometem a disponibilizar os dados e informações relevantes para o desenvolvimento e melhoria da prestação de serviços. Essa união busca, ainda, alcançar os objetivos que levem ao cumprimento dos Planejamentos Estratégicos de cada instituição.


Em relação a eventos e cursos oferecidos por cada cooperado que tenham como objetivo o alcance do Planejamento Estratégico, 10% das vagas serão destinadas aos parceiros.

Da ACS do TRT, com informações do assessoria do TJ