Você está aqui: Página Inicial > Comunicação Social > Notícias > 2010 > 12 > TRT encerra comemoração dos 25 anos com prêmios

TRT encerra comemoração dos 25 anos com prêmios

Ações do documento



A entrega do prêmio Aluísio Rodrigues aos servidores que se destacaram em suas funções, a entrega do prêmio do concurso literário “Para não Esquecer” e a reinauguração da Biblioteca Odilon Ribeiro Coutinho foram os eventos que marcaram o encerramento do semestre judiciário e as comemorações dos 25 anos do Tribunal do Trabalho da Paraíba.

A solenidade contou com a presença de magistrados, diretores e servidores do TRT, e aconteceu no auditório do Fórum Maximiano Figueiredo. Iniciou com a entrega do prêmio Aluísio Rodrigues, que homenageou 64 servidores. Eles receberam certificados e dois deles, escolhidos pelos desembargadores, Idris Leônidas de Almeida Meira, da Ouvidoria, representando a área administrativa e Ricardo Oliveira da Silva, da Distribuição dos Feitos em Santa Rita, representando a área Judiciária, ganharam a garantia de participação em um treinamento ou curso dentro de suas atribuições, fora do Estado.

O servidor Ricardo Oliveira da Silva foi o orador em nome de todos os agraciados. Ele destacou a postura do TRT da Paraíba que reservou 10% das vagas no último concurso para portadores de necessidades especiais. Ricardo possui uma deficiência física que não o impede de exercer suas atividades como oficial de Justiça e pela segunda vez foi indicado pelos colegas por eficiência para o prêmio.

 

“Para Não Esquecer”

Em seguida a juíza Rosivânia Gomes, coordenadora do Memorial da Justiça do Trabalho, fez a apresentação do resultado do concurso literário “Para Não Esquecer”, que reuniu relatos históricos de fatos ocorridos desde a criação da Justiça do Trabalho na Paraíba.

                Ela destacou a qualidade dos textos. O advogado Marcos Pires obteve o 1º lugar  com o texto “A vitória da verdade”, o servidor Ocino Batista o 2º lugar com o texto “25 anos – Atos e fatos que os acórdãos não contam” e o 3º lugar foi do servidor Paulo Vinícios Cabral, com o texto “Do Mérito ao pretérito”.

 

“O TRT ensinou como uma Universidade”

                O  advogado Marcos Pires foi o orador em nome dos agraciados. Ele destacou a importância do TRT para a sociedade. “O TRT ensinou a todos, assim como uma Universidade”. Os agraciados receberam, em primeiro, segundo e terceiro lugares, um computador portátil oferecido pela Astra 13, uma máquina fotográfica digital oferecida pela Cooperativa de Crédito dos Servidores da Justiça do Trabalho - Credjust e um aparelho de telefone celular, oferecido pelo diretor do Serviço de Documentação e Arquivo, Walter Azevedo.

                Marcos Pires fez um relato da história do Tribunal, destacando a época atual, do processo totalmente eletrônico e do período em que foi proposta a extinção da Justiça do Trabalho. Pires lembrou a mobilização em todo o país em defesa do Judiciário Trabalhista, enfatizando o movimento na Paraíba, uma dos maiores mobilizações populares da história do estado. Saudou o servidor Vicente Gayoso, presente à solenidade, como um dos principais lutadores pela manutenção do TRT e um dos organizadores do movimento.  

 

Biblioteca

 



                Dentro das comemorações dos 25 anos de instalação do TRT da Paraíba aconteceu ainda a reinauguração da Biblioteca Odilon Ribeiro Coutinho, que foi transferida de prédio do Parque Solon de Lucena para o Fórum Maximiano Figueiredo. Na solenidade a presença de magistrados, como o juiz Auxiliar da Presidência, Lindinaldo Marinho e o presidente da Amatra 13, Adriano Mesquita, de diretores do TRT, como o diretor-geral Alexandre Gondim e o diretor do SDA, Walter Azevedo.