Você está aqui: Página Inicial > Comunicação Social > Notícias > 2011 > 03 > Presidente do TRT faz abertura de curso dirigido a magistrados e diretores

Presidente do TRT faz abertura de curso dirigido a magistrados e diretores

Ações do documento

publicado: 21/03/2011 11h57 última modificação: 30/09/2016 10h16

Usar a psicologia para resolver os conflitos trabalhistas. Esta é a proposta da psicanalista Judith Euchares Ricardo de Albuquerque, uma das ministrantes do curso “Psicologia jurídica aplicada ao processo trabalhista e técnicas de conciliação”, que está sendo promovido pela Escola Judicial do TRT. A escola é dirigida pelo desembargador Carlos Coelho, vice-presidente do Tribunal e que além da organização e realização, está participando do curso.

O evento teve início na manhã desta segunda-feira (21) e foi aberto pelo presidente do TRT, desembargador Paulo Maia Filho, que deu as boas vindas aos participantes e apresentou a palestrante, que é responsável pelo Centro de Direito e Psicanálise da Escola Judicial do TRT de Minas Gerais.





Dentro do tema, a psicanalista falou sobre a sociedade contemporânea e a interlocução entre o Direito Trabalhista e a Psicanálise. “Hoje a sociedade se mostra inapta na resolução dos conflitos e esses conflitos desaguam no Judiciário. O juiz tem uma tarefa muito difícil que é traduzir esses conflitos dentro do Direito. É aí que entra a psicanálise, oferecendo ao juiz instrumental para que ele possa manejar na sala de audiência”, disse.





A palestrante observou ainda que, cada vez mais os conflitos estão surgindo com ineditismo e o juiz tem que estar preparado, aberto aos elementos de novidade. A curso que está iniciando nesta segunda-feira (21), vai até o dia 24. Durante todos os dias os horários do curso são das 8h às 12h e das 14h às 18h.







>




Programação até a quinta-feira

Nesta terça, o tema será “exercendo a Magistratura hoje” e também será apresentado pela psicanalista Judith Ricardo. Na quarta serão apresentados três temas, pela doutora em psicologia pela PUC, Juliana Barros de Oliveira, que é representante do Núcleo Psicopedagógico de Capacitação da Escola Judicial do TRT  de São Paulo e pela servidora do TRT da Paraíba, Suy-May Carvalho de Mendonça Gonçalves, doutora em psicologia pela UNB.

O curso terá ainda a apresentação de três temas pela juíza Adriana Goulart de Sena, titular da 35ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte (MG) e coordenadora do Núcleo de Mediação Comunitária do Programa Polos de Cidadania da UFMG.

Além disso será apresentada uma esquete teatral com o tema “Acorde para o Acordo”, coordenado pela servidora Evanise Jurema e com o elenco formado pelos servidores Tânia Oliveira (SADM) Tibério Cláudio (SADM), Omar Brito (GP) Wellington Viana (GP) Fátima Albuquerque (AGE) e Maria Evanise (GDCC).

A dramaturgia é do professor Fernando Limoeiro, diretor do Teatro Universitário da UFMG, dentro do programa “Polos de Cidadania UFMG”. O tema “Dificuldades concretas na prática conciliatória encerrará o evento.