Você está aqui: Página Inicial > Comunicação Social > Notícias > 2011 > 04 > Candidato à presidência da Anamatra visita o TRT

Candidato à presidência da Anamatra visita o TRT

Ações do documento

publicado: 06/04/2011 10h08 última modificação: 30/09/2016 10h15

O desembargador Carlos Coelho, vice-presidente do Tribunal do Trabalho da Paraíba, recebeu nesta terça-feira, 5, a visita do juiz Renato Sant’Anna, titular da 1ª Vara do Trabalho de Ribeirão Preto, São Paulo, candidato em chapa única à presidência da Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra). Do encontro participaram o juiz auxiliar da Presidência, Marcello Maia; o presidente da Amatra 13, juiz Adriano Dantas e os juízes Lindinaldo Marinho e André Machado.

Sant’Anna, que está visitando os TRTs de todo o Brasil, disse que nos encontros está buscando ouvir os colegas magistrados. “Quero saber as necessidades regionais da Justiça do Trabalho, as condições para o exercício da magistratura e outas necessidades, principalmente em relação a criação de novas Varas do Trabalho”, disse.

A visita a Paraíba teve um diferencial. É que no próximo ano a Paraíba sediará o Conamat - Congresso Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho. Segundo o juiz André Machado, que integra a chapa como candidato a Diretor de Eventos e Convênios, o contato já serviu para a busca de apoio da Presidência do TRT ao evento.


                   Eleições acontecerão no próximo dia 29

Atual vice-presidente da Anamatra, Sant’Anna diz que a magistratura do trabalho precisa resgatar a ideia de carreira, valorizando a qualidade de vida e as condições de trabalho dos juízes, sempre voltada para o atendimento ao interesse público.

A chapa encabeçada por Renato, “Anamatra forte: magistratura digna e independente”, é concorrente única do processo eleitoral que definirá a diretoria para o biênio 2011/2013. As eleições da Anamatra acontecerão no dia 29 de abril, por meio de voto direto, secreto e regional, inclusive pelo processo eletrônico, conforme estabelece o artigo 40, parágrafo único, do Estatuto da entidade. Poderão votar todos os magistrados associados que estiverem em dia com suas obrigações estatutárias.