Você está aqui: Página Inicial > Comunicação Social > Notícias > 2011 > 04 > Clube Cabo Branco é retirado do leilão

Clube Cabo Branco é retirado do leilão

Ações do documento

publicado: 12/04/2011 11h32 última modificação: 30/09/2016 10h15
 

O Esporte Clube Cabo Branco, através de seus representantes, quitou a dívida no valor de R$3.600 que fez o Clube entrar na lista dos bens que seriam oferecidos no leilão do Projeto Arrematar em João Pessoa, nesta quinta-feira, 14. Segundo informações da Central de Mandados, as dívidas do Clube eram referentes a contribuição previdenciária e foram quitadas.

Segundo a juíza Ana Paula Cabral, supervisora da Central de Mandados do Fórum Maximiano Figueiredo mesmo constando no edital de arrematações, todos os bens podem ser retirados do leilão caso haja acordo antes da realização da hasta pública.Ela ressaltou que o objetivo da Justiça Trabalhista não é vender o bem, mas quitar a dívida para que o trabalhador receba o que tem direito. “A venda é o último recurso, mas para retirar o bem do leilão deve ser feita uma proposta real de acordo financeiro entre as partes”.

Inúmeros bens entre apartamentos, casas, prédios, terrenos, veículos e equipamentos dos mais diversos, estão sendo oferecidos no edital. O TRT da Paraíba fez parceria com a Justiça Federal e os leilões estão acontecem no auditório da Justiça Federal, nesta quarta-feira, 13 em Picui, Areia, Sousa, Cajazeiras, Guarabira, Patos, Catolé do Rocha e Itabaiana e quinta-feira, dia 14 em João Pessoa e Santa Rita.

A juiza Ana Paula Cabral ressalta que todos os acordos para a retirada do bem e pagamentos durante o leilão continuarão sendo realizados na Central de Mandados que terá uma equipe de plantão.O edital com a listagem do que será ofertado nos leilões do Projeto Arrematar, tanto da Capital, quanto das cidades do interior, pode ser visto no endereço eletrônico: www.projetoarrematar.com.br, ou através de jornal impresso distribuido nos Fóruns Trabalhistas.

Para se cadastrar antecipadamente e participar do leilão via internet é preciso preencher todas as informações solicitadas no formulário de cadastro, tomando conhecimento dos termos do regulamento e do edital do leilão. E entregar, na Central de Mandados, ou aos cuidados do leiloeiro, as cópias dos documentos necessários ao cadastramento. Os interessados em oferecer lances presencialmente devem comparecer antes do início do leilão para fazer o cadastramento no auditório da Justiça Federal Juiz Ridalvo Costa, na rua João Teixeira de Carvalho, 480, Conjunto Pedro Gondim, em João Pessoa, munidos de documentos pessoais.