Você está aqui: Página Inicial > Comunicação Social > Notícias > 2011 > 05 > Processo eletrônico: Juiz e servidor fazem palestra no TRT do RS

Processo eletrônico: Juiz e servidor fazem palestra no TRT do RS

Ações do documento



O Juiz Lindinaldo Silva Marinho, que é membro da Comissão Permanente de Informática e Auxiliar de Conciliação e Precatório do TRT da Paraíba, participou, juntamente com o diretor de Secretaria da 8ª Vara do Trabalho de João Pessoa, Arinaldo Alves de Sousa, do Seminário para Desembargadores e Magistrados que aconteceu no dia 6 e do Painel sobre Processo Judicial Eletrônico para Gestores do primeiro grau, que ocorreu no dia 20, no TRT do Rio Grande do Sul. O Juiz e o servidor foram palestrantes nos eventos e falaram sobre as experiências do TRT da Paraíba com o processo eletrônico desde sua implantação.





Os eventos foram promovidos pela Judicial e pela Secretaria de Recursos Humanos do TRT (RS), para um público formado por Juízes, Diretores de Secretaria de Varas do Trabalho, Diretores de Serviços de Distribuição de Feitos (SDFs) e Chefes de Postos da Justiça do Trabalho. As atividades aconteceram no auditório Ruy Cirne Lima, no Prédio 3 do Foro Trabalhista de Porto Alegre.

A experiência do TRT da Paraíba
O juiz Lindinaldo Silva Marinho ministrou palestra mostrando a experiência do TRT da Paraíba, onde o processo eletrônico já é realidade. Ele lembrou que o pioneirismo do Regional paraibano trouxe dificuldades iniciais, como o processamento, pelo TST, dos recursos que para lá enviavam. Mas a mudança da forma de divisão do trabalho dentro das Secretarias foi o obstáculo mais importante a ser vencido.

Na sua apresentação, o magistrado falou da multifuncionalidade dos servidores, que permitiu o aumento no desempenho das unidades, em oposição às Varas do Trabalho nas quais as diversas atividades cartorárias são distribuídas individualmente entre o grupo. “Além da melhor compreensão geral do processo, os servidores têm hoje um maior interesse na atividade, em comparação a quando o trabalho compreendia apenas atividades repetitivas, “mecânicas”. Esta opção de organização também traz mais igualdade na divisão da carga de trabalho na equipe e facilita a assimilação de eventuais ausências”, relatou o juiz.

Painel 
O objetivo do evento foi instrumentalizar os gestores frente às mudanças que o novo sistema poderá trazer às práticas de gestão das unidades. Arinaldo Alves fez um breve histórico da implantação do processo eletrônico no TRT da Paraíba, marcados inicialmente pela instalação da 1ª e 2ª Varas de Santa Rita (primeiras Varas eletrônicas do Brasil), mostrou ao público as funcionalidades do Sistema Unificado de Administração de Processos - SUAP e do Portal de Serviços. Concluiu o painel enumerando os 11 benefícios do processo eletrônico no dia a dia, objeto de enquete entre magistrados e servidores do  TRT.

Eficiência
O presidente do TRT, desembargador Paula Maia Filho agradeceu os convites do TRT do Rio Grande do Sul, afirmando que a participação do juiz Lindinaldo Marinho e do servidor Arinaldo Alves contribuirá para o aperfeiçoamento da máquina administrativa, do cumprimento do princípio da eficiência e alcance da excelência na prestação jurisdicional.