Você está aqui: Página Inicial > Comunicação Social > Notícias > 2011 > 05 > TRT implantou o projeto Gestão por Competência

TRT implantou o projeto Gestão por Competência

Ações do documento



“Hoje se abre um novo tempo para este Tribunal, uma nova visão para o gerenciamento de pessoal – a gestão por competência”. Foi o que disse o vice-presidente, desembargador Carlos Coelho na abertura da solenidade de lançamento do Projeto Gestão por Competência, que aconteceu no auditório do Tribunal Pleno com a participação de magistrados e gestores do TRT.

Para o desembargador Carlos Coelho a gestão por competência é um grande aperfeiçoamento para a qualificação de pessoal, uma sistematização do gerenciamento de pessoas de uma instituição. “Tem a finalidade de identificar os profissionais que proporcionem maior desempenho e qualificação nas funções”.

A gestora do Projeto no Regional, a servidora Ana Christina Carneiro Cavalcanti falou sobre a importância da participação de todos. O assessor de Gestão Estratégica do Tribunal, Samuel Norat, fez um histórico sobre o Planejamento Estratégico e sua ligação com uma gestão por competência.“O tema está relacionado com os projetos do Tribunal e o Planejamento Estratégico, que começou a ser implantado em 2010”. Para Samuel, o Projeto de Gestão Por Competência é mais um desafio para o TRT, que conseguiu, este ano, cumprir as metas estabelecidas pelo Conselho nacional de Justiça.

O diretor da Secretaria de Gestão de Pessoas, Carlos Melo disse que o projeto apesar de propor uma uma mudança de cultura, terá sucesso. Ele lembrou que o Poder Judiciário passou por uma série de modificações com a implantação do processo eletrônico e hoje convive com uma velocidade grande de informações, que reflete em todo o Poder Judiciário. “A gestão por competência é mais uma meta que queremos alcançar”.

Antes da apresentação do Projeto Gestão Por Competência o superintendente da Caixa, Celizo Bezerra Filho falou sobre o projeto que já está implantado naquela instituição bancária. “Sabemos o quanto está sendo válido. Colocamos à mão na massa e hoje ele já faz parte da empresa, e o pilar básico é a valorização do capital humano e a melhoria do desempenho individual e de equipes. Na verdade é um conjunto formado por Conhecimento, Habilidade e Atitude – CHA, que cria vantagens competitivas para uma organização”, disse.

Construção

O passo a passo do desenvolvimento do Projeto Gestão por Competência já foi iniciado no TRT. A primeira etapa foi feita pela consultora Cássia Albuquerque, da Empresa Alcance. Para a implantação definitiva do projeto ela disse que vai precisar da colaboração de todos os gestores. “Para que traga benefícios deve se ter um alinhamento forte e os gestores precisam abraçar esse projeto”, destacou, lembrando que está apenas no início de uma grande construção. A consultora explicou as etapas necessárias e realizou uma oficina com os magistrados e gestores presentes.

No encerramento o presidente do TRT, desembargador Paulo Maia Filho lembrou que o Regional é exemplo de boas práticas. “O TRT vai bem. Este ano atingiu todas as metas. O projeto vai identificar as habilidades e o potencial de cada um para que se possa investir na valorização do servidor. ノ necessário que se esteja motivado para atingir metas e prestar um bom serviço à população”, observou.

Em seguida, assinou o documento de solicitação e abertura do projeto. Assinaram também o vice-presidente, desembargador Carlos Coelho, o diretor Geral do TRT, Glauco Campos, o diretor da Segepe, Carlos Melo, o assessor da AGE, Samuel Norat e o servidor Edgar Saeger.

O projeto:


O que é Competências?


Competências é o CHA (Conhecimentos, Habilidades e Atitudes) do servidor utilizado na sua atividade funcional.


O que é Gestão de Pessoas por Competências?


ノ uma forma de identificar como o servidor está usando o seu CHA (Conhecimentos, Habilidades e Atitudes) em seu trabalho para o alcance do objetivo Institucional.

O Projeto configura-se como inovador e estratégico no TRT 13?, tendo como objetivo a promoção da justiça nas relações de trabalho, com reconhecimento da sociedade. Este projeto se integrará aos principais processos:


Que ganhos terá a instituição com o projeto Gestão por Competências?

- Alinhamento dos objetivos da instituição com o esperado pela sociedade;

- Tornar mais focado e claro o trabalho já desenvolvido pela Segepe para atender o Plano Estratégico do TRT 13.

- Tornar mais claro para o gestor que iniciativas de desenvolvimento ele deve ter com a equipe;

- Focar o orçamento, com as ações de Gestão de Pessoas, de forma que não haja desperdício;

Munir estrategicamente os gestores de informações de Gestão de Pessoas, para melhor gerenciar a sua unidade;

- Ter referencial do potencial dos servidores a ser desenvolvido, ajudando-os a serem mais motivados e pertencentes à instituição;

- Propiciar nova cultura estratégica através das pessoas.


O que o cliente externo, advogado e partes (sociedade) ganharão depois da implantação do projeto?

- Prestação de serviço com mais: acessibilidade, efetividade, celeridade, transparência e modernidade.