Você está aqui: Página Inicial > Comunicação Social > Notícias > 2011 > 08 > TST fará correição no Tribunal do Trabalho ainda este mês

TST fará correição no Tribunal do Trabalho ainda este mês

Ações do documento

publicado: 09/08/2011 09h32 última modificação: 30/09/2016 10h15


O Tribunal Superior do Trabalho confirmou, para o período de 30 de agosto até 2 de setembro, a correição ordinária no TRT da Paraíba, que será feita pelo ministro-corregedor Antônio José de Barros Levenhagen.

Durante a correição, o ministro vai conversar com desembargadores do Tribunal, procuradores do trabalho, juízes, servidores e vai receber advogados e pessoas que tenham processos em andamento na Segunda Instância (TRT).

Já no primeiro dia da correição, o ministro vai conversar com o presidente do TRT, desembargador Paulo Maia Filho, e estará à disposição, para receber os desembargadores do Regional. No segundo dia, receberá juízes de Primeira Instância, procuradores do Trabalho,  o presidente da Amatra 13, juiz Adriano Dantas, o presidente da OAB-PB, Odon Bezerra, o procurador-chefe da Procuradoria da União na Paraíba, Dario Dutra Sátiro Fernandes, advogados e presidentes de entidades sindicais.

No terceiro dia de correição, o ministro receberá, no período da tarde, pessoas com processos em andamento no TRT. As audiências poderão ser marcadas pelos telefones 3533.6043, com a servidora Márcia Valério, e 3533.6357, com a servidora Ozanete Gondim.

No último dia da correição, 2 de setembro, o ministro Barros Levenhagen apresentará o resultado dos trabalhos com a leitura da ata e também receberá jornalistas, para uma entrevista coletiva. Os horários de leitura da ata e da entrevista ainda não estão definidos.

Breve perfil
Antônio José de Barros Levenhagen é mineiro de Baependi e formou-se em Direito, em 1975, pela Faculdade de Direito de Varginha. Ingressou na magistratura do Trabalho da 2ª Região, por concurso público, tendo sido empossado, como juiz substituto, em junho de 1980.

Em 1986, removeu-se para o recém-criado Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região, com sede em Campinas-SP, tendo sido designado juiz substituto daquela corte, a partir de 1989, e promovido, por merecimento, a juiz do TRT da 15ª Região, em janeiro de 1993, onde presidiu a Primeira Turma no biênio 1995/1996.

Foi nomeado ministro do Tribunal Superior do Trabalho a partir de 14 de outubro de 1999. Foi Presidente da Quarta Turma, integra a SEDC, a SBDI-1 e SBDI-2, o Órgão Especial e o Pleno do Tribunal Superior do Trabalho, e o Conselho Superior da Justiça do Trabalho. Foi diretor da Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados do Trabalho (Enamat) entre março de 2009 e março de 2011. Atualmente, ocupa o cargo de Corregedor-Geral da Justiça do Trabalho, eleito para o biênio 2011/2013.