Você está aqui: Página Inicial > Comunicação Social > Notícias > 2011 > 11 > Campanha do TRT faz convite para conciliação

Campanha do TRT faz convite para conciliação

Ações do documento

 

Os meios de comunicação da Paraíba estão veiculando uma campanha para divulgação da Semana Nacional da Conciliação e Execução, que acontecerá no período de 28 de novembro a 2 de dezembro. O presidente do TRT, desembargador Paulo Maia Filho, visitou várias empresas de comunicação apresentando a campanha e buscando apoio para divulgação.

O movimento pela conciliação já acontece pelo sexto ano consecutivo e é realizado pelo Conselho Nacional de Justiça. O tema da campanha é “Conciliar é a forma mais rápida de resolver conflitos”. Paralelamente, em uma iniciativa do Tribunal Superior do Trabalho, acontecerá a Semana Nacional de Execução Trabalhista.

Para este ano, o Tribunal do Trabalho da Paraíba decidiu investir na regionalização. A Assessoria de Comunicação Social do TRT elaborou e realizou uma campanha de divulgação para o período, com a participação dos artistas paraibanos Amazan, Beto Brito, Marco di Aurélio, Os Nonatos e Pinto do Acordeon. São cinco filmes com 30 segundos de duração, veiculados nas emissoras de TV do Estado. Os artistas não cobraram cachês. As campanhas serão veiculadas ainda em jornais impressos e emissoras de rádio, sempre com o apoio das empresas de comunicação. O desembargador Paulo Maia agradeceu o apoio dos artistas paraibanos que emprestaram prestígio pessoal em prol desta causa cidadã e aos empresários que adotaram imediatamente a campanha.

“O estímulo à conciliação é fundamental para a pacificação de conflitos e consequente redução do alto grau de congestionamento do Poder Judiciário. A conciliação é um ato de cidadania, de buscar a solução e evitar o conflito”, disse Paulo Maia.

A campanha foca o tom humanista para a conciliação, baseada na proposta da Juíza Nayara Queiroz, que preside o Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos, composta ainda pelos juízes Ana Paula Cabral e Alexandre Roque Pinto.