Você está aqui: Página Inicial > Comunicação Social > Notícias > 2011 > 11 > Ives Gandra destaca excelência ética em palestra

Ives Gandra destaca excelência ética em palestra

Ações do documento

Desembargadores e juízes do trabalho assistiram, na semana passada, a palestra “Ética no sentenciar”, proferida pelo ministro  do Tribunal Superior do Trabalho (TST), Ives Gandra Martins Filho. O tema foi apresentado no auditório do Fórum Maximiano Figueiredo, em João Pessoa, numa promoção da Escola Judicial do Tribunal do Trabalho da Paraíba - Ejud.





Para o ministro, o tema abordado pode ser aplicado no dia a dia  dos magistrados. Segundo ele, é fundamental que os juízes tomem a ética como base. "Mais do que competência técnica, o que se exige dos magistrados é a excelência ética", disse.

Ives Gandra disse ainda que o magistrado íntegro garante a segurança da imparcialidade, da independência. “Aquele que é só tecnicamente competente pode, eventualmente ceder, num determinado caso, a tentação do medo ou do interesse para decidir. Já aquele que busca viver na sua vida as virtudes morais, acertará sempre, porque não cederá a uma ou outra tentação".

Bandidos atrás das togas

Com relação as declarações dadas na imprensa pela ministra Eliana Calmon, sobre a existência de bandidos atrás das togas, o ministro comentou que a ministra tem feito um excelente trabalho no resgate da credibilidade da magistratura, exatamente vendo quem desonra a toga e não a merece. "Sabemos que isso é uma minoria, mas que compromete a imagem do Judiciário", observou.
 
Refletir e aplicar no dia a dia

O presidente do TRT, desembargador Paulo Maia Filho, que assistiu a palestra do ministro, falou sobre a importância do tema abordado. Para ele, tratou-se de uma aula de qualificação e capacitação profissional. "A ética é a base filosófica e fundamental no exercício da judicatura".





A desembargadora Ana Madruga disse que a palestra servirá para que os magistrados possam refletir e aplicar no dia a dia. "A ética deve ser um princípio básico e primordial na vida de todo cidadão. No caso dos magistrados, a ética assume uma importância muito maior e os pontos destacados pelo ministro, servirão para reflexão. Foi como um bálsamo para a magistratura paraibana do Trabalho".





O diretor da Escola Judicial, desembargador Carlos Coelho, encerrou a solenidade agradecendo a participação do Ministro. “Foi um privilégio para todos nós assistir a uma aula com um tema tão importante na vida de qualquer cidadão”, disse.