Você está aqui: Página Inicial > Comunicação Social > Notícias > 2012 > 06 > TRT lança projeto e leilão de bens penhorados será via Internet

TRT lança projeto e leilão de bens penhorados será via Internet

Ações do documento

O Tribunal do Trabalho da Paraíba lança nesta quarta-feira, dia 13, às 9h, no auditório do Fórum Maximiano Figueiredo, localizado no piso E2, do empresarial João Medeiros, no shopping Tambiá, em João Pessoa, o projeto Negócio Legal, que prevê a venda de bens penhorados em um leilão permanente, via internet, para pagamento de dívidas trabalhistas. Os lances de efetiva participação nos leilões via internet começarão nos primeiros dias de julho.

O lançamento do projeto acontece dentro da 2ª Semana Nacional da Execução Trabalhista, um projeto do Tribunal Superior do Trabalho (TST) e Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT), que está acontecendo desde ontem (segunda-feira) em todo o Brasil.

Com o “Negócio Legal” os candidatos a arrematantes deverão oferecer seus lances e acompanhar o andamento do leilão. Segundo a juíza coordenadora da Central de Mandados, Ana Paula Cabral Campos, 48 horas antes do prazo de finalização do leilão haverá um alerta no sistema para que os participantes mantenham ou mudem seus lances e façam o depósito do sinal. A partir dai as propostas serão analisadas e os juízes decidirão pela melhor. Todas as propostas que não obtiverem sucesso serão devolvidas no prazo máximo de 24 horas.

A coordenadora da Central de Mandados ressalta que o leilão feito através da internet e de forma permanente, ficando o bem exposto para arrematação durante trinta dias, tem mais chance de ser vendido e trará mais rapidez para o pagamento da dívida ao trabalhador. O Projeto “Negócio Legal” - Leilão Permanente também traz mais transparência e segurança. Quem arrematar o bem não precisa mais se expor. O mesmo acontece com o executado.

Leilão tradicional

Também amanhã, após a solenidade, acontecerá, no mesmo auditório, um leilão de bens para pagamento de dívidas trabalhistas. Na quinta-feira, 14, o leilão será em Campina Grande. Segundo a juíza Ana Paula Cabral Campos, essas poderão ser as últimas edições dos chamados leilões presenciais, ou seja, com a participação efetiva do público em um auditório. Depois dessas edições, as arrematações acontecerão somente via internet.