Você está aqui: Página Inicial > Comunicação Social > Notícias > 2013 > 05 > Setenta anos da CLT e 20 anos da VT de Picuí tiveram programação intensa

Setenta anos da CLT e 20 anos da VT de Picuí tiveram programação intensa

Comemoração no município teve palestras, peça teatral e forró pé de serra

Ações do documento

Cerca de duzentos alunos do Instituto Federal de Educação da Paraíba e da Escola Estadual Professor Lordão, além de juízes, advogados e autoridades municipais participaram, na última sexta-feira, 10, de uma solenidade na cidade de Picuí que marcou os 70 anos da CLT e comemorou os 20 anos de instalação da Vara do Trabalho.

O juiz titular da unidade, João Agra, agradeceu a todos os participantes e os colaboradores da VT que trabalharam para a realização do evento.

O servidor Romero Dantas Maia, diretor de secretaria, foi o coordenador dos trabalhos, viabilizando as solenidades que aconteceram no auditório da Prefeitura e em praça púbica.

O desembargador Wolney Cordeiro, que foi o primeiro juiz titular da VT de Picuí, fez uma palestra sobre a 'Nova Legislação do Empregado Doméstico'. “Estou emocionado de estar aqui. Fui o primeiro presidente da Junta de Picuí há vinte anos. Tenho família nesta cidade e estar hoje falando para um auditório repleto de estudantes e representantes da comunidade sobre direitos sociais é marcante para mim. Acredito que o evento atingiu seu objetivo maior, que foi plantar a semente da ideia de cidadania”, disse o desembargador.

A segunda palestra foi proferida pelo juiz Adriano Dantas, presidente da Associação dos Magistrados do Trabalho da 13ª Região, com o tema 'Noções de Direito do Trabalho'. “Estamos vivenciando um momento de reflexões, de como poderemos melhorar nosso país com grandes ações que apresentem resultados no futuro, porque vocês serão os atores do mercado de trabalho de amanhã e precisam estar conscientes disso”, disse o magistrado.

O juiz do Trabalho Clóvis Barbosa também destacou a iniciativa da Vara do Trabalho de comemorar aniversário, bem como a iniciativa do TRT de interiorizar as comemorações pelos 70 anos da Consolidação das Leis Trabalhistas.

Para a professora Camila Campos, que ensina a disciplina Segurança no Trabalho, o encontro foi bastante proveitoso. “Dúvidas foram esclarecidas e os alunos estão saindo daqui conscientizados da importância do trabalho seguro e dos direitos do trabalhador”.

 

70 anos da CLT encenados em peça teatral

O grupo Justiça em Palco, do Tribunal do Trabalho, encenou uma peça enfocando as precárias relações de trabalho no Brasil antes da promulgação da Consolidação das Leis do Trabalho e, depois, os ganhos e conquistas que vieram, à época, com a nova legislação. A peça foi encenada pelos servidores Evanise Jurema, Kilsa Solange de Lima, Marden Góes, Marise Castanheira, Rodolfo Eloy, Tânia Magalhães e Tibério Paiva. A peça teve a participação musical do maestro Carlos Telles e Carla Leitão, do Coral 13ª Em Canto.

A ouvidoria do Tribunal montou um estande da Unidade de Ouvidoria Móvel para a divulgação do trabalho do setor. O supervisor, Francisco Carlos Firmino, fez uma explanação aos alunos sobre as atividades e o que pode ser buscado na Ouvidoria da Justiça do Trabalho. Todos os participantes receberam cartilhas com Noções do Direito do Trabalho.

A programação foi encerrada à noite com uma atividade em praça pública, que contou com uma palestra ministrada pelo diretor da Vara de Picuí, Romero Dantas Maia, enfocando o acesso à Justiça do Trabalho e a apresentação de forró com o trio pé de serra Os bandeiras do Forró.

Romero Maia considerou que o evento foi proveitoso e o debate enriquecedor. “Os alunos puderam tirar dúvidas e receberam dicas esclarecedoras com linguagem acessível, a exemplo da diferença entre Ministério Público do Trabalho e Justiça do Trabalho. Muitos não sabiam a diferença”.

O prefeito de Picuí, Acácio Araújo Dantas destacou a satisfação do município em receber os representantes do TRT na comemoração dos 20 anos de instalação da Vara do Trabalho. “Os temas apresentados aqui foram de grande importância, principalmente o que se referiu aos novos direitos dos empregados domésticos. Os estudantes que formam essa plateia vão absorver todas as informações, vão saber que no Brasil existe uma legislação que foi criada por Getúlio Vargas, a CLT que protege os trabalhadores e garante seus direitos”.