Você está aqui: Página Inicial > Comunicação Social > Notícias > 2013 > 12 > Primeira audiência da Semana da Conciliação na Paraíba reúne quase 200 trabalhadores

Primeira audiência da Semana da Conciliação na Paraíba reúne quase 200 trabalhadores

Até a próxima sexta-feira o TRT da Paraíba está priorizando as audiências de conciliação

Ações do documento

publicado: 04/12/2013 10h00 última modificação: 30/09/2016 10h11

Uma audiência reunindo quase duzentos trabalhadores abriu a Semana da Conciliação na Justiça do Trabalho da Paraíba. Realizada no auditório do Fórum Maximiano Figueiredo, em João Pessoa e presidida pela juíza Poliana Aristóteles Rocha de Sá, auxiliar da 9ª Vara do Trabalho, a ação foi movida pelo Sindicato dos Vigilantes do estado contra a empresa Força Alerta Vigilância.

O advogado Adílson Coutinho festejou a iniciativa da justiça com a semana da conciliação. “É um projeto que está consolidado e que simplifica e humaniza ainda mais a justiça. O fortalecimento do espírito conciliador é a ação mais benéfica que a justiça poderia ter implantado”, disse.

Até a próxima sexta-feira, 6, o Tribunal do Trabalho da Paraíba está priorizando as audiências de conciliação em todas as Varas e no Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Resolução de Conflitos (Nucon).

A Semana Nacional da Conciliação foi aberta pelo presidente do TRT, desembargador Carlos Coelho, com a participação dos juízes Nayara Queiroz, coordenadora do Nucon, Carlos Hindemburg, auxiliar do Nucon, Solange Machado e do Coral 13ª Em Canto. Na Paraíba, este ano, a Semana da Conciliação tem a marca da literatura de cordel. O livreto Cordel da Conciliação, com 210 versos de 7 sílabas poéticas (setilhas) com o título “Humanizar a Justiça é Sonho Realizado”, do poeta cordelista Manoel Monteiro e ilustração de Sávio Dantas, foi distribuído a todos que compareceram à solenidade.

Estão na pauta para conciliação nas Varas do Trabalho, conforme ato da Presidência do TRT, processos em arquivo provisório, pendente de agravo de instrumento no Tribunal Superior do Trabalho, com prioridades legais, os que estão com data marcada para leilão, e com audiências de instrução marcada para os meses de fevereiro e março do próximo ano.

 

Diálogo

A Semana Nacional da Conciliação, campanha promovida pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e que envolve todos os tribunais brasileiros é voltada para a obtenção de soluções processuais baseadas no diálogo. “Essa orientação do CNJ, embora seja uma louvável iniciativa que visa promover cada vez mais a cultura da compreensão mútua, na busca da solução dos conflitos, é uma ação já presente na nossa Justiça do Trabalho, sobretudo na 13ª Região, com a criação do Nucon”, disse o desembargador Carlos Coelho. “Estamos aqui para incentivar a propagação dessa ação benéfica que se consegue com o alinhamento de propósitos de juízes e advogados que visualizam na via conciliatória a melhor forma de solução processual de conflitos”, completou.

Para a juíza Nayara Queiroz, a conciliação humanista estimula o fluir da fala e a disponibilidade da escuta permitindo o resgate da presença e a instalação de um encontro significativo entre as pessoas, que vivenciam a força de um diálogo genuíno. “Vivo experiências enriquecedoras no Núcleo de Conciliação, escuto as dores e as expectativas das pessoas que procuram uma solução para suas disputas. Percebo na conciliação um meio justo, célere e efetivo de resolução dos conflitos, que possibilita a reconstrução do relacionamento interpessoal e que respeita a vontade das partes com todo o cuidado que requer o Direito do Trabalho”, disse.

O juiz auxiliar do Nucon, Carlos Hindemburg de Figueiredo destacou que no Núcleo de Conciliação, tem gente que faz sonho porque abraça o ideal humanista, adotando postura de acolhimento. “A experiência por mim vivida no Nucon tem sido deveras positiva por me permitir vivenciar a riqueza das relações humanas, mais ressaltada no âmbito do Núcleo porque adotados comportamentos de escuta e voz ativas”.

 

CNJ

A Semana Nacional de Conciliação começou nesta segunda-feira, 2, e se estenderá até a sexta-feira, 6. Durante o período os usuários tem a chance de conversar, negociar e chegar a um acordo justo e bom para todos, não importa de que lado esteja. Quem tem ação tramitando na Justiça do Trabalho e quer conciliar, pode entrar em contato com o Núcleo de Conciliação, na home page do TRT – www.trt13.jus.br e responder o formulário que se encontra no link “Quer Conciliar?, no ícone Cidadão.