Você está aqui: Página Inicial > Comunicação Social > Notícias > 2013 > 12 > Processo envolvendo 280 trabalhadores foi conciliado na 4ª VT de João Pessoa

Processo envolvendo 280 trabalhadores foi conciliado na 4ª VT de João Pessoa

Audiência foi presidida pela juíza Mirela Cahú e a UFPB vai pagar cerca de R$ 685 mil aos trabalhadores

Ações do documento

publicado: 05/12/2013 08h34 última modificação: 30/09/2016 10h11

Juíza substituta da 4ª Vara do Trabalho - Mirela Cahú

 

O Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas Prestadoras de Serviços da Paraíba (Sinteg) conseguiu entrar em acordo com a Universidade Federal da Paraíba para que sejam pagas verbas salarias e rescisórias de 280 empregados demitidos sem aviso prévio. O valor conciliado foi de quase R$ 685 mil. A audiência foi presidida pela juíza Mirela D´arc de Melo Cahú Arcoverde de Souza, substituta na 4ª Vara de Trabalho de João Pessoa, dentro da pauta da Semana Nacional de Conciliação.

O Sinteg interpôs ação cautelar após os empregados da prestadora de serviço de higienização e limpeza Alerta Segurança e Serviços Ltda. serem surpreendidos com a notícia de que iriam ser substituídos pela JMT Serviços e Locações de Mão de Obra Ltda. em julho deste ano. O motivo foi a realização de outra licitação, na qual a JMT teria ganho.

Alegou, ainda, que os trabalhadores da Alerta não foram comunicados previamente e que, antes da rescisão de contrato com a UFPB, a empresa já vinha apresentando algumas dificuldades nos pagamentos de salários, vales alimentação e vales transportes, inclusive com reclamações realizadas pelos trabalhadores e pelo Sindicato diretamente a Reitoria da Universidade.

A magistrada destacou que o fato causou “sério risco de danos aos direitos dos autores/substituídos, vez que a atitude da reclamada em não realizar o pagamento das rescisões do contrato de trabalho coloca em risco a própria subsistência dos trabalhadores, dado o caráter alimentar dos salários e verbas consequentes ”, disse.