Você está aqui: Página Inicial > Comunicação Social > Notícias > 2014 > 11 > Seleção Brasileira é representada por paraibano no Mundial de Orientação Masters

Seleção Brasileira é representada por paraibano no Mundial de Orientação Masters

Fernando Gambarra (Setic) está entre os 100 melhores atletas do mundo

Ações do documento

Convocado pela Confederação Brasileira de Orientação e devidamente liberado pela Administração do Tribunal do Trabalho da Paraíba, sem ônus para a instituição, o servidor da Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação (Setic), Fernando Tadeu Gambarra Moura participou, durante o período de 1 a 8 de novembro, do Mundial de Orientação Masters 2014.

A competição aconteceu nas cidades de Gramado, Canela e São Vicente de Paula, no Rio Grande do Sul e contou com a participação de 1.620 atletas de 38 países. A Suécia é considerada a mãe pátria da modalidade. Lá, crianças a partir dos seis anos de idade já praticam o esporte desde o ensino fundamental como parte do curriculum escolar. Foi o país que mais inscreveu competidores num total 430, o Brasil foi segundo com 255 atletas.

O mundial deste ano foi composto de cinco provas, duas do tipo Sprint (corrida rápida), com mapas em média de três quilômetros e três corridas de percursos longos com mapas de sete quilômetros e com desnível de 320 metros de altura (subidas) na categoria H50, a mesma do representante paraibano, que conquistou a 91º posição, resultado que garantiu a Gambarra um lugar entre os 100 melhores do mundo na sua classe.

Para disputar o mundial de Masters podem se inscrever atletas com a idade mínima de 35 anos e a máxima ilimitada, desde que o atleta reúna plenas condições físicas. “A orientação é um esporte muito prazeroso para se competir, pois não tem uma idade para participar. É um esporte onde você irá sempre desenvolver suas aptidões físicas, cognitivas e motoras, pois é você, com uma bussola e um mapa, com intuito de chegar aos pontos indicados naquele percurso em menor tempo possível. Ou seja, é você contra você mesmo”, destacou Gambarra.

Os campeões mais velhos do mundial foram dois suecos. No masculino o competidor de 95 anos e no feminino uma atleta de 85 anos conquistaram ouro. Na Paraíba, Fernando Gambarra é atleta do Clube Neblina, suas conquistas nas competições que tem disputado no país garantiram o passaporte para chegar até a Seleção Brasileira de Orientação.

“Em tudo que faço procuro fazer o melhor e no esporte não é diferente. Estou muito feliz com a convocação e defender a Seleção Brasileira de Orientação Masters. Mais orgulhoso ainda por ser um cidadão, servidor do nosso TRT, pessoense, paraibano e nordestino”, disse Gambarra, sem esconder sua enorme alegria e satisfação pelo grande feito nas terras gaúchas.