Você está aqui: Página Inicial > Comunicação Social > Notícias > 2014 > 11 > TRT conclui treinamento de servidores para o trabalho com o PJe-JT

TRT conclui treinamento de servidores para o trabalho com o PJe-JT

Preparação começou na última segunda-feira e reúne 170 pessoas

Ações do documento

 

Termina nesta sexta-feira (14) o treinamento de 170 servidores do Fórum Maximiano, em João Pessoa, que irão trabalhar com o Processo Judicial Eletrônico da Justiça do Trabalho (PJe-JT). O treinamento começou na última segunda-feira, também com a participação de juízes.

O servidor Agenor da Costa Júnior, coordenador de Desenvolvimento do Suap da Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação (Setic) do TRT, coordenou o treinamento, com o apoio de vários outros servidores.

A ação para implantação do Sistema PJe-JT é do Projeto Celeridade, que está no portfólio de projetos da Assessoria de Gestão Estratégica (AGE) e é patrocinado pelo juiz Paulo Henrique Tavares, titular da 5ª Vara do Trabalho de João Pessoa. É, ainda, uma ação conjunta e multidisciplinar da Secretaria da Corregedoria, Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação, Secretaria de Gestão de Pessoas, Assessoria de Gestão Estratégica e Assessoria de Comunicação Social.

Na avaliação da servidora Dinalva Torres, da Secretaria da Corregedoria e gestora do Projeto Celeridade, a recepção dos servidores foi muito boa: “É notória a absorção de conhecimento com rapidez e fluidez! São realmente exemplos de dedicação, superação, coragem e responsabilidade. Hoje os servidores já se tornaram aptos a qualquer ato processual no novo sistema. Nossa meta foi atingida”, disse.


Outros depoimentos:


Agenor da Costa Júnior – Instrutor do PJe-JT e servidor da Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação:

“Estamos em processo de amadurecimento do sistema e sabemos que teremos que envidar ações para contornar os problemas. As pessoas já estão dominando o sistema. A curva do aprendizado é simples, mas nós temos a ferramenta PJe-gerencial, que foi construída antes da implantação do PJe-JT para facilitar o aprendizado de gestores e juízes. Houve uma resistência no início para enfrentar o novo, mas todos já estão se adaptando e eu já considero um sucesso”.

 

Sampaio Lopes Ribeiro – 1ª Vara do Trabalho de João Pessoa


“O programa PJe-JT é bom. Tem um visual positivo e com tela menos cansativa para a vista, ao contrário do Suap, que tem letras pequenas e cansa a vista. Outro ponto positivo é que o é auto instrutivo. Tem um passo-a-passo indicando os caminhos para facilitar a realização do trabalho. Os servidores já estão colocando em prática o que viram no treinamento”.

 

Francisco de Assis – 5ª Vara do Trabalho de João Pessoa


“É uma ferramenta nova que representa um desafio para todos nós. Terá que ser aprimorada. Tem um lado bom que é a facilidade da consulta e é rico em minúcias e especificações”.

 

Sávio Luiz Dantas da Costa- Nucon

 

“Sabemos que o sistema é irreversível. Mas sabemos também que ele tem muita informação e precisamos de mais treinamento. As pessoas têm medo de errar porque a responsabilidade é muito grande”.