Você está aqui: Página Inicial > Comunicação Social > Notícias > 2015 > 04 > Mais de 80 motoristas participaram da ação de prevenção de acidentes nas estradas

Mais de 80 motoristas participaram da ação de prevenção de acidentes nas estradas

Campanha faz parte do Programa Trabalho Seguro e foi realizada pelo TRT em parceria com a PRF

Ações do documento

Mais de 80 motoristas de ônibus e caminhoneiros foram abordados na manhã desta terça-feira (28) no Posto Rodoviário de Mata Redonda. Representantes da Justiça do Trabalho, da Polícia Rodoviária Federal, do Ministério Público do Trabalho e da Previdência Social (INSS) convidaram a categoria para assistir uma palestra educativa e preventiva. A ação fez parte do Programa Trabalho Seguro, que tem como gestores no estado os juízes do Trabalho André Machado Cavalcanti e George Falcão.

Atentos, os motoristas receberam informações sobre segurança nas estradas e legislação trabalhista específica para a categoria. Um ônibus da PRF foi utilizado para a exibição de vídeos educativos. O juiz André Machado mostrou aos motoristas o papel que a Justiça do Trabalho vem desempenhando em todo o país, levando conhecimento para a prevenção de acidentes de trabalho.

Prevenção

“A Justiça do Trabalho não está apenas julgando os processos por perda da vida ou da capacidade laborativa, trabalha também com a conscientização dos trabalhadores e dos empregadores, mostrando o que fazer para que os acidentes não aconteçam”, disse o juiz André Machado, destacando que os motoristas têm que ter conscientização das medidas preventivas que precisam ter em benefício próprio.

Já o juiz George Falcão falou que uma das grandes preocupações da Justiça do Trabalho diz respeito a jornada de trabalho dos motoristas, que estão sempre buscando o cumprimento de metas determinadas pelos patrões. “Os próprios motoristas devem ter o controle de suas jornadas”, disse, lembrando que as cargas acima do limite permitido representam a razão maior dos acidentes nas estradas.

A juíza Francisca Poliana conversou com os motoristas sobre a importância dos exames de saúde, tanto admissional, quando demissional, além dos periódicos, que devem estar sempre em dia. Também falou sobre o uso de substâncias tóxicas e álcool, que além de prejudiciais a saúde, põem em risco a vida, quando colaboram com o aumento do número de acidentes nas estradas.

A procuradora do Trabalho, Myllena Alencar explicou aos caminhoneiros abordados, que eles são o foco da visão do Ministério Público. Destacou que o motorista profissional, seja autônomo ou empregado, tem direitos e deveres. “A jornada de trabalho deve ser de apenas 8 horas com pausas para descanso e para alimentação. Além disso, o trajeto não pode ultrapassar quatro horas ininterruptas, tem que ter pausa de pelo menos trinta minutos para depois retomar a direção”.

Vídeos

O policial rodoviário Francenildo exibiu vídeos educativos mostrando a importância do uso do cinto de segurança. “O tacógrafo é um equipamento que está sempre em favor do motorista e nunca contra. Os discos servem como prova judicial do trabalho excessivo. É necessário colocar o nome e o número do CPF e verificar se o equipamento está funcionando”. Já o policial rodoviário Esaú Bonifácio falou que a ação que estava sendo desenvolvida servia para ajudar a categoria. “Denuncie. O excesso de carga poe em risco sua vida”, disse. Ao final, a categoria recebeu panfletos, brindes e um lanche.

A campanha é nacional e tem como tema “Ônibus e caminhões não são brinquedos - trabalhe com segurança” e foi lançada na semana passada na sede do TRT, com apresentação de peça teatral pelo Grupo Justiça em Palco e com a palestra “Importância da segurança: como identificar riscos?”, proferida pela servidora Thatiane Carrilho Simões Lemos, engenheira e especialista em segurança do trabalho.

Parceria

A ação do Tribunal do Trabalho da Paraíba, coordenada pelos juízes André Machado Cavalcanti e George Falcão contou com o apoio dos magistrados Adriano Dantas, Marcello Maia (presidente da Amatra 13), Francisca Poliana e Antônio Eudes (Juiz Auxiliar da Presidência), além do diretor de Segurança do TRT, Jefferson Pereira. O Ministério Público do Trabalho (MPT/PRT) foi representado pela procuradora Myllena Alencar, a Previdência Social (INSS), representada por Renato Alvarenga e a Agência Nacional de Transportes Terrestres foi representada pelos agentes federais Carlos Oliveira, Lucas Castro Souza e Wemerson Silva.

A Polícia Rodoviária Federal, que já realiza ações preventivas contra acidentes nas estradas, foi representada pelo superintendente da 14ª Região da PRF, Jefferson Costa de Araújo, inspetor Lucas Lucena e pelos policiais Gerson Pereira, Ricardo Diniz, Eduardo Guimarães, Francenildo, Enésio Magalhães, Márcio Roberto, Fábio Soares, Everton Szilagyi, Alexandre Carlos, Eder Rommel, Alexandre Augusto e Esau Bonifácio.

A mesma ação será realizada na cidade de Campina Grande nesta quinta-feira (30), no Posto Rodoviário de Santa Teresinha. Já a partir do próximo dia 4 estarão nas estradas, nas saídas das principais cidades do estado, 16 outdoors com com a frase “Ônibus e caminhões não são brinquedos - trabalhe com segurança”. Esta campanha se estenderá até o dia 17 de junho.

Nas ações, o TRT está recebendo o apoio da PRF, Ministério Público do Trabalho, da Astra 13, Amatra 13 e Credjust, além de entidades parceiras do Grupo Interinstitucional de Segurança (Getrin 13)