Você está aqui: Página Inicial > Comunicação Social > Notícias > 2016 > 03 > Presidentes e corregedores dos TRTs se reúnem com ministro Ives Gandra Filho

Presidentes e corregedores dos TRTs se reúnem com ministro Ives Gandra Filho

Encontro aconteceu em Brasília

Ações do documento

publicado: 11/03/2016 13h20 última modificação: 30/09/2016 10h26

O presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST) e do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT), Ives Gandra da Silva Martins Filho, abriu na manhã desta quarta-feira, 9/3, os trabalhos da 1ª Reunião Ordinária do Colégio de Presidentes e Corregedores dos Tribunais Regionais do Trabalho (Coleprecor), que acontece em Brasília. O corregedor-geral da Justiça do Trabalho, ministro Renato de Lacerda Paiva, também participou das atividades. A Paraíba foi representada pelo Corregedor-Geral do Tribunal do Trabalho da 13ª Região, desembargador Eduardo Sérgio de Almeida.

O ministro Ives Gandra Filho fez referência aos cortes orçamentários e aos ajustes de ordem administrativa realizados no TST, reforçando a necessidade de auxílio dos tribunais regionais para extrair todas as potencialidades da Lei 13.015/2014, que trata do processamento de recursos no âmbito da Justiça do Trabalho. Em virtude da alta demanda de processos e a falta de recursos humanos, materiais e financeiros, o presidente recomendou a criação do Núcleo de Recursos de Revista Repetitivos e Embargos em todos os TRTs, semelhante ao NURER (Núcleo de Repercussão Geral e Recursos Repetitivos) que existe no Supremo Tribunal de Justiça (STJ), para uniformizar a jurisprudência e otimizar a tramitação processual, com a criação de tabelas por temas. “Com esse novo modelo, esperamos desafogar o TST e os regionais, com as soluções pacificadas já na 1ª instância”.

 

Criação de cargos e varas

Ives Gandra Filho solicitou aos presidentes dos Regionais que não enviem ao Parlamento projetos de lei de criação de cargos e varas, e muito menos lutem individualmente pela aprovação, pois serão propostos e pleiteados de forma unificada. “A partir desse ano apresentaremos um projeto global, que reflita as necessidades prementes no âmbito nacional”. De acordo com o ministro, a concentração de esforços se dará por intermédio da Assessoria Parlamentar (Aspar) e do CSJT.

Ainda sobre o orçamento da Justiça do Trabalho, reduzido em média, 30% no custeio e 90% nos investimentos, o presidente do TST anunciou que irá formalizar pedido de suplementação e solicitou aos regionais a relação de medidas adotadas para contenção de despesas, bem como um levantamento de cargos já vagos por aposentadoria, que não foram preenchidos em virtude da suspensão de nomeações de novos servidores. Foi externada também grande preocupação com o andamento do Processo Judicial Eletrônico (PJe-JT), cujo corte ultrapassa 80%.

A reunião do Coleprecor prossegue nesta quarta e quinta-feira, sob comando do presidente do TRT da 15ª Região, desembargador Lorival Ferreira dos Santos e dos demais integrantes da direção da entidade, os desembargadores Beatriz de Lima Pereira (corregedora regional do TRT da 2ª Região/ SP e vice-presidente do Coleprecor) e James Magno Araújo Farias (presidente do TRT da 16ª Região/ MA e secretário-geral).

 

Texto e fotos: Ana Claudia de Siqueira/ Imprensa TRT15.