Você está aqui: Página Inicial > Comunicação Social > Notícias > 2016 > 03 > Palestra “Saúde mental no ambiente de trabalho” abre programação do Abril Verde no TRT

Palestra “Saúde mental no ambiente de trabalho” abre programação do Abril Verde no TRT

Tema será apresentado pelo psiquiatra Roberto Mendes dos Santos no auditório do Pleno

Ações do documento

publicado: 29/03/2016 08h25 última modificação: 30/09/2016 10h37

Engajado ao Movimento Abril Verde, o Tribunal do Trabalho da Paraíba vai realizar nesta sexta-feira, dia 1º de abril, a palestra “Saúde mental no ambiente de trabalho”, abrindo a programação do Programa Trabalho Seguro no estado. O tema será ministrado às 9h no auditório do Pleno pelo médico (psiquiatra) Roberto Mendes dos Santos, que atua no Hospital Lauro Wanderley, da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). O mês será dedicado à realização de Campanha de Prevenção aos Acidentes do Trabalho e Doenças Ocupacionais.

Após a palestra serão exibidos vídeos educativos produzidos pela Assessoria de Comunicação Social do TRT para veiculação em emissoras de rádio e TVs de João Pessoa e Campina Grande e será feita a distribuição de cartilhas sobre prevenção dos acidentes de trabalho.

O palestrante Roberto Mendes dos Santos é também professor de Psiquiatria na Faculdade de Medicina Nova Esperança (FAMENE), além de mestre em Neuropsiquiatria e Ciências do Comportamento da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e especialista em dependência química da Universidade de São Paulo (UNISP).

As inscrições devem ser feitas no link http://www.trt13.jus.br/ejudcursos

Saúde Mental

“Promover o que chamamos de psico educação e falar sobre os principais sintomas e ideias de uma pessoa que pode estar começando um processo de adoecimento por causa do álcool e sintomas depressivos”. Esse é o foco da palestra que será ministrada pelo médico psiquiatra Roberto Mendes. O palestrante vai tentar construir junto com o grupo de trabalho propostas de prevenção em relação à saúde mental e ao bom convívio entre os profissionais.

Roberto Mendes adiantou que o Tribunal pode contribuir para a identificação do diagnóstico precoce dos profissionais que talvez precisem de atendimento. “O caminho é a prevenção, educando os servidores a cerca de aspectos importantes da Psiquiatria”, revelou. O médico fez uma comparação com os problemas de hoje e de alguns anos atrás relativos a saúde mental dos trabalhadores e destacou que “o nosso sistema de convivência social se faz cada vez mais urgente na questão da cobrança. Cada vez mais, o sujeito é cobrado a produzir melhor e mais rápido. Com a facilidade do acesso às informações, que jamais houve na história da humanidade, temos sempre que está se reciclando, aprendendo novas técnicas, novos horizontes. É uma quantidade muito grande de informações que nós temos que aprender a usufruir e de maneira muito rápida. Lógico que toda essa quantidade de situações que temos que conceber em casa na família, no trabalho nas relações sociais que a gente tem que conviver podem trazer sintomas”, destacou

Para o psiquiatra, não é todo mundo que pode dar conta de tantas pressões de tantas requisições a ponto e conseguir sua saúde mental de maneira adequada. “Como clínico e como professor, eu sempre acredito que instrumentar as pessoas, a sociedade em geral, com informações preciosas sobre qualidade de vida, prevenções de doenças psiquiátricas, se organizar bem na qualidade do sono, organizar o horário de alimentação, ter acesso ao descanso e às relações sociais saudáveis, ou seja, o equilíbrio entre a obrigação e a vida de cada um de nós, fazem parte desse processo”.

Abril Verde

O Movimento Abril Verde tem, como principal objetivo, conscientizar a sociedade quanto a questões relacionadas à segurança do trabalho e à promoção da saúde do trabalhador brasileiro. A mobilização, que acontece durante todo o mês de abril em todos os anos, se faz necessária para alertar a população sobre o alarmante número de vítimas de acidentes de trabalho e doenças ocupacionais que ainda existem no país e, por consequência, para que esse número seja reduzido. Somente com o envolvimento de toda a sociedade, dos órgãos de governos, empresas, entidades de classe, associações, federações e sociedade civil organizada, a questão acidentária poderá ser melhor discutida e minimizada.

Na Paraíba, além do auditório do TRT, os eventos acontecem também na Secretaria de Saúde do Estado, no auditório da Asplan, no ginásio do Colégio Liceu Paraibano, na Escola Técnica Cetepa (Santa Rita), no Pavilhão do Chá (João Pessoa), no Centro Médico de Jacumã, no auditório da Procuradoria Regional do Trabalho, na Escola Técnica Unepi (João Pessoa), no auditório do Sinduscon (JP), na Pedra da Boca (Araruna – PB), na Fábrica Duralex – Louças Paraíba (João Pessoa). Os eventos também acontecem no Sinttel, na Assembleia Legislativa do Estado e no auditório da Faculdade Maurício de Nassau (João Pessoa).

Em Campina Grande será realizada, no dia 28, a I Caminhada em memória das Vítimas de Acidentes de Trabalho, com participação de cordelistas, bandas marciais e filarmônica, ato simbólico e apresentação de grupo de teatro na Praça do Trabalho, bairro do São José.