Você está aqui: Página Inicial > Comunicação Social > Notícias > 2016 > 03 > TRT presta homenagens às mulheres

TRT presta homenagens às mulheres

Festa aconteceu no auditório do Pleno

Ações do documento

publicado: 10/03/2016 10h19 última modificação: 30/09/2016 10h47

O Tribunal do Trabalho da Paraíba (13ª Região) prestou uma homenagem, nesta quarta-feira, 9, na sala de sessão do Tribunal Pleno, ao Dia Internacional da Mulher. Na abertura, o presidente do TRT, desembargador Ubiratan Delgado, ressaltou que “embora deva ser comemorado, o dia 8 de março não foi feito e nem sua intenção é para ser um dia de parabéns de flores, de sorrisos, mas especialmente para se fazer reflexões sobre a condição da mulher na sociedade”.

Homenagem em vídeo

Um vídeo produzido pela Assessoria de Comunicação Social fez uma homenagem às mulheres. O presidente do TRT e servidores do Regional declamaram frases de personalidades exaltando as mulheres.

Link: https://www.youtube.com/watch?v=ChmMnt73X38

O presidente lembrou que o Brasil foi um dos primeiros países a reconhecer o direito ao voto da mulher mas que, apesar de ter conquistado bastante espaço, de um modo geral, a figura feminina ainda tem pouca representatividade na política.

São quase 100 anos dessa conquista, infelizmente a mulher representa apenas 9% do Congresso Nacional, mesmo sendo maioria da população brasileira. Em contrapartida, já ocupa uma série de espaços que, há bem pouco tempo, destinavam-se absolutamente aos homens, inclusive da Presidência da República.

Atualmente, a mulher representa em torno de 15% dos Tribunais Superiores. No ano 2000, Ellen Gracie se tornou a primeira-ministra a integrar o Supremo Tribunal Federal desde a sua criação. O desembargador Ubiratan Delgado considera isto “uma quebra de paradigma e, aos poucos, os espaços estão sendo conquistados por elas através de seus frutos de lutas”.

A Mulher no mercado de trabalho

No mercado de trabalho, a escolaridade média da mulher é em torno de 11 anos enquanto que o homem está em torno de 8 anos, no entanto, a mulher recebe, em média, 74% do salário do homem. O Dia Internacional da Mulher é muito propício para fazer estas reflexões para que percebamos que a mulher, apesar de ser maioria, ainda tem muito chão a percorrer para serem e, de fato, assumirem o papel que lhe é de direito na sociedade.

Violência contra a mulher

No seu discurso de abertura, o desembargador Ubiratan Delgado destacou a violência contra a mulher. “No dia 8 de março, muitos homens presenteiam sua companheira com uma flor, uma mensagem, um cartão mas, é bom não esquecer que a cada sete minutos, infelizmente, uma mulher é espancada no Brasil, provavelmente pelos mesmos homens que as homenageiam neste dia”, destacou.

Estilo de vida, o melhor remédio para a mulher

Após a abertura do evento, a nutricionista Geruza Cabral Santana proferiu uma palestra abordando a temática e contou com a participação do auditório das mulheres esclarecendo dúvidas sobre doenças autoimunes, obesidade e diabetes.

As comemorações alusivas ao Dia Internacional da Mulher teve também a apresentação de um vídeo dedicado às servidoras produzido pela Assessoria de Comunicação Social do TRT e de uma poesia declamada pelo servidor Wilson Quirino (AGE), intitulada de A assinatura de Deus. A servidora Fernanda Teixeira (STPCJ) foi premiada com o sorteio do livro, de autoria da servidora e escritora Marília Carneiro Arnaud (GJAM).

Dois depoimentos, da juíza Ana Paula Cabral Campos (CMJA/Nucon) e da servidora Tânia Magalhães (Segepe), encerraram as comemorações ao Dia da Mulher. Cada participante foi agraciada pelo Tribunal com um botão de rosa vermelha.