Você está aqui: Página Inicial > Comunicação Social > Notícias > 2016 > 04 > Regional trabalhista lança ferramenta para auxiliar pesquisa personalizada para advogados

Regional trabalhista lança ferramenta para auxiliar pesquisa personalizada para advogados

Projeto da COPI atende aos Objetivos 2 e 4 do Planejamento Estratégico

Ações do documento

publicado: 07/04/2016 07h55 última modificação: 30/09/2016 10h27

O Tribunal do Trabalho da Paraíba (13ª Região) vai lançar, na sexta-feira, dia 8 de abril, em nível nacional, a Pesquisa Personalizada para Advogados. A nova ferramenta será apresentada às 10h no auditório do Tribunal Pleno, para operadores do Direito que militam na Justiça do Trabalho. A data foi definida durante a visita institucional à OAB entre os presidentes, desembargador Ubiratan Delgado e advogado Paulo Maia.

A ferramenta, demandada por diversos tribunais trabalhistas, foi formatada pelo Comitê Gestor do Diário Eletrônico da Justiça do Trabalho (DEJT), grupo vinculado ao Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT/TST) e possibilitará aos juristas cadastrados no sistema DEJT, encontrarem, de forma facilitada, matérias onde os advogados ou escritórios virtuais (possibilidade prevista) foram intimados ou citados através do diário eletrônico.

Durante o lançamento do sistema, também será apresentado o módulo de inscrição eletrônica para sustentação oral na Segunda Instância dos processos que tramitam no sistema PJe. O Projeto atende aos Objetivos 2 e 4 do Planejamento Estratégico que preveem, respectivamente, efetivar as decisões judiciais e aprimorar a Comunicação Institucional, atendendo também os atributos de valor: Justiça, Celeridade, Transparência e Efetividade.

Justificativa

A implantação dessa nova ferramenta/funcionalidade facilitará o dia a dia dos advogados e escritórios na busca de matérias de interesse de um ou mais advogados, onde o cadastro para acesso será vinculado às inscrições que os usuários possuem junto ao Conselho Federal da OAB. Os advogados também podrão ser agrupados em “Escritórios Virtuais”, que são grupos de advogados com um gestor e um ou mais participantes. Os escritórios são usados para que as consultas retornem matérias onde qualquer um de seus participantes tenha sido intimado ou citado. Com isso, elimina-se o número de consultas que usuários precisam realizar para encontrar publicações de interesse a seus pares.

O projeto tem como gestor o servidor Rômulo Araújo Carvalho, coordenador da COPI e a equipe é formada pelos servidores, Agenor da Costa Júnior, Filipe Germano Silva Costa e Marconildo Ayres de Oliveira.