Você está aqui: Página Inicial > Comunicação Social > Notícias > 2017 > 01 > Nova Vara do Trabalho de João Pessoa já recebeu mais de cem processos

Notícias

Nova Vara do Trabalho de João Pessoa já recebeu mais de cem processos

Unidade está funcionando desde o último dia 2

Ações do documento

publicado: 20/01/2017 13h50 última modificação: 20/01/2017 14h01

A 10ª Vara do Trabalho de João Pessoa já recebeu nestes primeiros dias de janeiro mais de cem ações trabalhistas, decidiu sobre dezenove antecipações de tutela e homologou um acordo. A unidade começou a funcionar no último dia dois e as audiências já começarão a ser realizadas a partir do próximo dia trinta.

Com o funcionamento da 10ª Vara do Trabalho, o volume de processos nas demais unidades da capital terá redução inicial de 20%. Atualmente, a unidade está recebendo processos em dobro já que ainda não tem processos em fase de execução. O juiz titular da 10ª Vara do Trabalho de João Pessoa é Antônio Eudes Vieira Júnior e o substituto é o juiz Eduardo Souto Maior.

Nesta sexta-feira, o vice-presidente e corregedor do Tribunal do Trabalho da Paraíba, desembargador Wolney de Macedo Cordeiro, e o juiz auxiliar da Corregedoria, Adriano Dantas, fizeram uma visita a 10ª VT, conheceram as instalações e foram informados de como está o ritmo de trabalho na unidade. “Fiquei muito satisfeito com o que presenciei na 10ª Vara do Trabalho, o que demonstra que a transferência foi uma vitória para a sociedade”, disse o corregedor.

Juiz auxiliar

A 10ª Vara do Trabalho de João Pessoa veio transferida de Santa Rita e não causou prejuízo para jurisdição do município, já que a Corregedoria designou um juiz auxiliar, Alexandre Amaro. Santa Rita, portanto, vai continuar com dois magistrados. A titular da VT é Adriana Sette.

Acordo

O acordo foi homologado em audiência presidida pelo juiz Antônio Eudes Vieira Júnior, com a participação do trabalhador e do representante da empresa reclamada. A conciliação envolveu o pagamento de aviso prévio indenizado, 13º salário, férias proporcionais, indenizações, adicional de insalubridade, horas extras, diferenças salariais e multas. A empresa pagará ao ex-empregado o valor de R$ 7.500,00.