Você está aqui: Página Inicial > Comunicação Social > Notícias > 2017 > 04 > Unidades da Justiça do Trabalho passam por correições ordinárias

Notícias

Unidades da Justiça do Trabalho passam por correições ordinárias

Corregedor destaca eficiência das Varas do Trabalho

Ações do documento

publicado: 26/04/2017 09h56 última modificação: 26/04/2017 09h56

Desde que as correições ordinárias começara a ser realizadas neste ano de 2017, a Corregedoria do Tribunal do Trabalho da Paraíba (13ª Região) já concluiu o trabalho nas Varas do Trabalho de Monteiro, Itabaiana e nas 1ª e 5ª da Campina Grande.

Neste ano, a novidade das correições consiste na análise pelo desembargador corregedor, Wolney de Macedo Cordeiro, dos dados do último triênio, de forma a facilitar o acompanhamento da tramitação processual de uma maneira mais ampla. Para tanto, vem lançando mão das ferramentas SAOPJE, Hórus e e-Gestão, que permitem uma melhor visualização dos avanços e os pontos que precisam ser trabalhados pelas Varas do Trabalho.

Em todas as unidades, o desembargador corregedor enalteceu o esforço e dedicação das equipes de servidores e dos magistrados, que têm proporcionado uma prestação jurisdicional célere e de qualidade aos jurisdicionados.

Êxito na Meta 1 do CNJ

Na ata, o desembargador Wolney Cordeiro destacou a excelente qualidade da atividade judicial desempenhada pela 1ª Vara do Trabalho de Campina Grande, parabenizando a equipe pelo êxito no alcance da Meta 1 do CNJ no exercício de 2016 (115%) e o expressivo resultado que vem obtendo neste ano (142%), além do alcance da meta 2/2017 (97%), meta 3 (88%) e meta 5/2016 (98%).

Na 5ª Vara do Trabalho de Campina Grande, o corregedor afirmou que a unidade vem operando no mesmo patamar de excelência em relação ao quadro encontrado na última correição e destaca que a vara vem atingindo índices de produção bem superiores à média das demais unidades de primeiro grau.

Monteiro

A Vara de Monteiro, que está sendo removida para Campina Grande, apresentou um excelente índice de conciliação (47,29%). A Vara de Itabaiana apresenta excelentes resultados quanto ao cumprimento das metas 1 e 2 para este ano, de 113% e 106%, respectivamente. Além de apresentar um índice de conciliação (39,34%) superior à média do Regional (30,53%) e bom desempenho em relação ao tempo de duração do processo na fase de conhecimento (57 dias) e na fase de execução (257 dias).

Vara do Trabalho de Areia

Na Vara do Trabalho de Areia, a ata registra a redução do tempo médio de duração do processo na fase de conhecimento. Em 2015, foi de 73 dias para 56 dias no exercício de 2016, bem abaixo da média do Regional (99) dias.

Destaque também para o excelente índice de conciliação no período correicionado (65,27%), bem superior ao registrado na correição anterior (57,50%) e acima da média do Regional (30% a 35%), “o que revela a habilidade do magistrado titular na pacificação dos conflitos sociais submetidos à sua apreciação e observância aos princípios da economia e celeridade processual, inclusive, merecendo destaque que, no triênio (2014/2016) a Vara apresentou, um considerável crescimento do quantitativo de processos solucionados, já atingindo o percentual de 170% em relação ao cumprimento da Meta 3 do CNJ no atual exercício”.