Você está aqui: Página Inicial > Comunicação Social > Notícias > 2018 > 01 > Construção Civil repete 2016 e lidera lista de ações trabalhistas em 2017, apesar de queda

Notícias

Construção Civil repete 2016 e lidera lista de ações trabalhistas em 2017, apesar de queda

No ano passado, houve uma redução de quase 4% no número de reclamações nestes 10 setores

Ações do documento

Imagem ilustrativa

Imagem ilustrativa

A indústria da construção e civil e imobiliária, mais uma vez, encabeça a lista de 10 setores de diversas áreas da economia com maior número de ações na Justiça do Trabalho, na Paraíba. No ano passado, o número de processos, nesta área, somou 4.456, representando uma queda de 716 casos, em relação a 2016, quando o número de reclamações trabalhistas chegou a 5.172, em todo o estado. As informações são do Núcleo de Estatística da Assessoria de Gestão Estratégica do Tribunal do Trabalho da Paraíba (13ª Região).

Comparando a relação dos 10 primeiros colocados com mais ações, não houve alterações de setores de um ano para o outro. Os setores de Comércio Varejista e de Limpeza, Segurança e Vigilância, permaneceram na segunda e terceira colocações, respectivamente. Um com 605 ações a mais do que em 2016, e o outro com 716 casos a menos.

Em alguns casos, a mudança ocorreu no ranking de classificação, a exemplo do setor da indústria de artefatos de couro, plástico e borracha, que em 2016 ocupou o 5º lugar, no ano passado, caiu para 6º lugar com 532 processos trabalhistas a menos.

O da Indústria de alimentação, bebidas e fumo, em 2016, ficou na 10ª colocação, mas em 2017 assumiu o 8º lugar com mais 288 processos. No ano passado, o setor de restaurantes, bares e similares, que não figurava entre os 10 primeiros, apareceu na 10ª posição com 1.205 reclamações.