Você está aqui: Página Inicial > Comunicação Social > Notícias > 2020 > 03 > Sistema que vai integrar JT e BB é apresentado

Notícias

Sistema que vai integrar JT e BB é apresentado

Ferramenta foi nacionalizada por deliberação do CSJT

Ações do documento

publicado: 06/03/2020 12h22 última modificação: 11/03/2020 10h11

Servidores do Tribunal do Trabalho da Paraíba (13ª Região) receberam, nesta quinta-feira (5), treinamento para a utilização do Sistema de Controle de Depósitos Judiciais (SisconDJ), desenvolvido pelo Banco do Brasil, em parceria com o TRT de São Paulo (2ª Região) e nacionalizado por deliberação do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT). O sistema permite o intercâmbio de dados entre os sistemas do Banco do Brasil e dos Tribunais Regionais do Trabalho.

O juiz auxiliar da Vice-Presidência e da Corregedoria, Paulo Roberto Vieira Rocha, fez a abertura do evento, destacando os benefícios de agilidade e transparência que a ferramenta vai oferecer à população e a praticidade para o trabalho dos servidores. O superintendente do Banco do Brasil na Paraíba, Adriano Sonntag Maia, participou do evento, destacando a constante busca pela melhoria do serviço que as instituições prestam ao público.

O treinamento foi conduzido pela assessora da Diretoria de Governo do BB, Liliane Marcolan Pereira. Por meio do software, o Tribunal administra todos os depósitos judiciais sob sua gestão, controlando saldos e extratos das contas existentes, permitindo, inclusive, a movimentação das contas através de alvarás eletrônicos, além de permitir a visualização de relatórios gerenciais e o acompanhamento das guias de depósito geradas, pendentes de pagamento, pagas, canceladas e vencidas.

Benefícios para as partes no processo:

. Praticidade na realização do depósito judicial por meio de diversos canais de pagamento

. Comodidade na comprovação do depósito junto ao Tribunal, que passa a ser efetuado pelo Banco do Brasil de forma eletrônica

. Levantamento do depósito judicial em qualquer agência localizada na mesma unidade da Federação da jurisdição do Tribunal emissor da Ordem, ou por meio de crédito em conta.

Benefícios da utilização do sistema para o TRT13.

. Eliminação do trânsito de papéis

. Tempestividade e celeridade no cumprimento das ordens judiciais

. Exatidão das informações, devido à validação dos dados do processo judicial

. Segurança na troca de informações com o banco, com certificação da origem de dados

. Padronização no processamento das ordens judiciais

. Controle gerencial da movimentação relativa ao acolhimento de depósitos e levantamento de alvarás efetuados no dia anterior

. Mitigação de fraudes

. Consultas on-line a saldos extratos das contas de depósitos judiciais.

José Vieira Neto