Você está aqui: Página Inicial > Comunicação Social > Notícias > 2021 > 06 > Projeto Transformação Digital do TRT-13 faz imersão no CMP para identificar desafios e propor soluções inovadoras

Notícias

Projeto Transformação Digital do TRT-13 faz imersão no CMP para identificar desafios e propor soluções inovadoras

Soluções podem envolver automação, alterações de processos ou produtos/serviços

Ações do documento

publicado: 15/06/2021 11h35 última modificação: 22/06/2021 12h34

Conhecer de perto a rotina de trabalho dos servidores da Coordenadoria de Material e Patrimônio do Tribunal Regional do Trabalho da Paraíba (13ª Região) e seus principais desafios. Este é o objetivo da etapa de imersão do projeto de Transformação Digital, que teve início imediatamente depois da oficina de priorização dos desafios ocorrida na semana passada.

Tal fase do projeto consiste no acompanhamento, pela equipe formada por servidores da Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação (Setic), do Laboratório de Inovação e do Comitê Inova TRT-13, de maneira imersiva, das atividades desempenhadas pelos servidores da unidade na prática. É nesta etapa que ocorre, também, a observação dos desafios elencados durante a oficina e as entrevistas feitas na etapa inicial do projeto.

Nesta segunda-feira (14), por exemplo, houve visitas aos depósitos localizados na sede do Tribunal, onde estavam sendo verificados os materiais que deverão seguir para o desfazimento. Além disso, foi possível observar como os materiais são armazenados e em quais condições, bem como a forma de verificação dos tombamentos dos equipamentos.

O coordenador de Sistemas Administrativos da Setic, Emerson Araújo, que coordena também a equipe técnica do projeto de Transformação Digital, explicou que, após o período de imersão, haverá uma oficina para discutir as possíveis soluções para os desafios. “A recepção dos servidores foi muito boa e já podemos conhecer um pouco da realidade do setor. Nosso objetivo é melhorar o processo de trabalho, deixar mais ágil e facilitar o uso das ferramentas que já estão à disposição deles”, comentou.

Para a chefe da Seção de Patrimônio e Suporte Administrativo do CMP, Vanessa Kaster, as expectativas em relação à iniciativa são boas. “Fiquei muito animada quando nos apresentaram o projeto porque teremos esse olhar de fora, sobretudo da equipe de TI, que pode nos trazer facilidade aos processos. Às vezes, ficamos muito assoberbados com as atividades e não conseguimos visualizar uma forma mais simples para executá-las. Além disso, as oficinas estão sendo muito boas e todos os servidores estão bastante engajados, com muita participação nos debates. Estamos seguindo um fluxo lógico e acredito que teremos um bom resultado”, enfatizou.

O projeto

Durante seis semanas, o projeto de Transformação Digital do TRT-13 tem o objetivo de percorrer determinados setores do Tribunal para identificar os principais desafios enfrentados e propor soluções, com foco na otimização da força de trabalho. As soluções podem envolver automação, alterações de processos ou produtos/serviços.

Para isso, o projeto depende da colaboração de servidores e magistrados, que atuarão lado a lado com a equipe técnica nas fases de entrevistas, oficinas e imersão. As unidades que receberão o projeto já foram selecionadas e indicadas pela Administração do Tribunal, que usou, entre os critérios de priorização, a quantidade de rotinas manuais, a criticidade das atividades e o total de servidores ativos.

 


Celina Modesto
Assessoria de Comunicação Social TRT-13