Você está aqui: Página Inicial > Comunicação Social > Notícias > Juíza do TRT-13 fala sobre home office como desafio do trabalhador em manter a saúde mental

Notícias

Juíza do TRT-13 fala sobre home office como desafio do trabalhador em manter a saúde mental

Palestra foi apresentada no 6º Seminário Internacional do Programa Trabalho Seguro, que termina nesta sexta-feira (22)

Ações do documento

publicado: 22/10/2021 08h14 última modificação: 26/10/2021 21h24

"Falar da saúde mental do trabalhador em tempo pandêmico é um grande desafio", disse a juíza Mirella Darc Melo Cahú Arcoverde de Souza, substituta da 4ª Vara do Trabalho de João Pessoa e gestora regional do Programa Trabalho Seguro. A magistrada participou, como palestrante, do segundo dia de realização do 6º Seminário Internacional do Programa Trabalho Seguro. O evento acontece até esta sexta-feira (22/10) com transmissão ao vivo pelo canal oficial do TST no You Tube.

Em sua apresentação a magistrada fez um "raio x" do cotidiano do trabalhador, que foi obrigado a assumir e desempenhar suas atividades laborais dentro de um mesmo espaço utilizado para a convivência familiar, onde, na maioria dos casos, sem um local específico para dedicação ao trabalho. "A atividade causou impacto na saúde do trabalhador, que misturou o medo da contaminação e o da morte", disse.

Palestra Mirella Cahú.jpeg

Estudos avançados

Segundo a magistrada, o Seminário Internacional é um dos eventos mais importantes em matéria de saúde do trabalhador organizado pelo TST e que acontece a cada dois anos. Está em sua 6ª edição sempre trazendo estudos avançados dos temas propostos. "Poder ter uma oportunidade de falar sobre a realidade do trabalhador na crise pandêmica e do home office, foi extremamente importante para mim. Atingiu uma grande quantidade de trabalhadores na época do isolamento e muitos tiveram alterações substanciais nas condições do meio ambiente de trabalho", disse, destacando que as mulheres foram as mais atingidas com o acúmulo de funções e o esgotamento físico e mental.

Para a magistrada, uma de suas propostas como palestrantes foi tentar fazer com que trabalhadores e empregadores enxerguem que o home office é preciso ser tratado como um tipo de trabalho diferente e que por isso traz riscos à saúde mental. "É preciso ter atenção especial de todos os envolvidos, para poder assegurar o não adoecimento", disse.

Será que estávamos preparados para o home office pandêmico?, questionou a magistrada. "Na verdade não foi uma alegria ter que se isolar para trabalhar e ao mesmo tempo ter que administrar suas casas e seus filhos, atividades que eram delegadas a outras pessoas, como empregadas domésticas e babás, que também tiveram que se isolar", observou a magistrada.

Mirella Cahú mostrou na sua apresentação que foram essas experiências que causaram o grande estresse do dia a dia do trabalhador. E ela continuou indagando: quem não sofreu com a conexão da internet e com a falta de respostas ou demora delas no whatsapp ou com a responsabilidade das demandas da casa no mesmo espaço de trabalho e ao mesmo tempo?

Entre as desvantagens do home office, a juíza enumera maior temor do fracasso, estresse e descontrole da atividade, perda de status e promoção, e precarização - rebaixamento salarial, exploração das minorias e dumping social (caracterizado pela adoção de práticas desumanas de trabalho, pelo empregador, com o objetivo de reduzir os custos de produção e, assim, aumentar os seus lucros, bem como o descumprimento reincidente aos direitos trabalhistas, capaz de gerar um dano à sociedade e constituir um ato ilícito).

Vantagens

Existem vantagens em trabalhar em home office? De acordo com a juíza, a literatura científica mostra que a atividade proporciona autonomia na organização e modo de trabalhar; promove redução de custos, de equipamentos e manutenção; efetiva o aumento de produtividade; a redução do absenteísmo; diminui a circulação de automóveis e ainda da poluição.

Encerramento

O 6º Seminário Internacional do Programa Trabalho Seguro está sendo promovido pelo Programa Nacional de Prevenção de Acidentes de Trabalho da Justiça do Trabalho e tem como objetivo apresentar questões relacionadas à saúde e à segurança de trabalhadores e empregados em tempos de crise, destacando a importância da prevenção das doenças ocupacionais e de acidentes no ambiente de trabalho.

Confira a programação do evento.




Jaquilane Medeiros
Assessoria de Comunicação Social TRT-13