Você está aqui: Página Inicial > Comunicação Social > Notícias > TRT-13 fica em 1º lugar entre os tribunais do trabalho no ranking de despesa liquidada em 2021

Notícias

TRT-13 fica em 1º lugar entre os tribunais do trabalho no ranking de despesa liquidada em 2021

Resultado, publicado no Portal Sigeo na última sexta-feira (07), é referente ao quesito Atividades

Ações do documento

publicado: 11/01/2022 10h49 última modificação: 20/01/2022 09h57

O Tribunal Regional do Trabalho da Paraíba (13ª Região) liquidou 94,70% do orçamento disponibilizado para 2021 no quesito Atividades (apreciação de causas), alcançando, desta forma, o primeiro lugar no ranking nacional neste critério, entre os 24 Regionais e o próprio Tribunal Superior do Trabalho (TST). O resultado foi divulgado na última sexta-feira (07) no Portal Sigeo (Sistema Integrado de Gestão Orçamentária e Financeira da Justiça do Trabalho), gerenciado pelo Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT).

De acordo com o diretor-geral do TRT-13, Alexandre Gondim, o orçamento se divide em três grupos de ação: Pessoal, Atividades e Benefícios. O grupo Atividades, no qual o Regional ficou em primeiro lugar no ranking, engloba recursos de custeio e de capital, que são aplicados nas despesas com contratos de prestação de serviços, aquisição de materiais de consumo, diárias, passagens, assistência jurídica, auxílio-moradia e ajuda de custo. Além disso, se refere aos recursos aplicados no próprio patrimônio do órgão, tais como obras, construções, instalações e aquisição de equipamentos e materiais permanentes.

O diretor-geral afirmou que o expressivo resultado decorre do exaustivo planejamento e acompanhamento das ações. “Isso envolve todas as unidades administrativas do órgão por meio de ferramentas de governança, tais como o Planejamento Estratégico, o Plano de Obras e, principalmente, o Plano Anual de Aquisições e Contratações (PAAC) que, ao longo dos últimos exercícios, sob o minucioso olhar da Administração, vem sendo constantemente atualizado e aperfeiçoado”, frisou.

Diante do resultado, o presidente do TRT-13, desembargador Leonardo Trajano, além de parabenizar a todos os envolvidos, registrou que o excelente desempenho é “prova da maturidade dos setores administrativos do Tribunal”.




Celina Modesto
Assessoria de Comunicação Social TRT-13